5 soluções caras que a publicidade vendeu para problemas inexistentes

5 soluções caras que a publicidade vendeu para problemas inexistentes

Há quem diga que o mundo da publicidade existe com uma única função: criar um problema para, em seguida, fazer dinheiro vendendo uma solução. Pode não ser uma verdade absoluta, mas não deixa de ter sua dose de razão.

E, no mundo atual, com tanta coisa sendo inventada a todo tempo, a publicidade é ainda mais essencial. Só que tem horas que o povo passa do limite. Foi o que aconteceu nesses cinco casos abaixo, quando tentaram nos vender soluções caras para problemas que nunca existiram de verdade.

1. Juicero

É “o” assunto do momento no mundo do marketing. O Juicero é uma máquina que custava US$ 699, com WiFi e tudo mais, que tinha uma grande função: esmagar pedaços de frutas e fazer um suco saborosíssimo. Um detalhe importante: ele só esmaga frutas que vêm dentro de sachês feitos especialmente para o Juicero e que custam entre US$5 e US$ 8 cada. 

Só que aí veio a bomba. O canal Bloomberg News fez uma experiência e mostrou para o mundo todo ver. O Juicero - a máquina - é completamente dispensável. Se você comprar os sachês e espremer com as mãos, o resultado é o mesmo. E nem precisa de tanta força assim, já que os pedaços de fruta dentro dos sachês já vêm pré-amassados. Logo, você deixa de gastar US$ 700!

2. HelloFresh

Você paga uma assinatura e recebe comida fresca na porta de casa para você preparar. Não é aquela comida congelada que vai facilitar sua vida. É como se alguém fosse ao mercado para você, mas tudo vem numa quantidade certinha, medido e pesado para cada refeição. Na real, só poupa seu tempo de ir ao mercado. Você ainda precisa cortar, descascar, temperar, assar, etc, e tal.

3. Washboard

Era uma startup americana para tratar de um problema bem americano: a falta de moedinhas para usar nas lavanderias (porque lá ter máquina de lavar em casa é algo bem menos comum do que no Brasil). Pra resolver esse “problema”, criaram uma solução que aqui a gente chamaria de câmbio negro: você paga US$ 27 e recebe um saquinho com 80 moedas de US$ 0,25. É como se você pagasse 33 centavos por cada moedinha de 25. Óbvio que não tinha futuro.

4. Caneta espacial

Como escrever no espaço, onde a gravidade é zero e a tinta não fica sempre concentrada na parte da caneta que não fica mais próxima do papel? A NASA tinha esse problemão. Por isso, uma empresa chamada Fisher gastou US$ 1 milhão para desenvolver a caneta espacial, que usava ar pressurizado em um cartucho vedado. Isso forçava a tinta a sair sempre pela frente da caneta. Funcionava no espaço, na Terra e até embaixo d’água. E gastaram UM MILHÃO DE DÓLARES para isso. Os russos resolveram o mesmo problema usando lápis.

5. The Eye

Esse aqui é realmente criativo. Sabe a pessoa que precisa andar com dois smartphones ao mesmo tempo? Um para o trabalho e outro pessoal, sabe? Então… Para isso, foi criado o “The Eye”, uma capa de iPhone que também é um telefone Android que fica grudado ao seu iPhone. E você paga US$ 189 por isso, também perdendo o uso das duas câmeras principais. Curtiu? Não? Uma fita adesiva também resolve se você tiver esse “problema”.

Be the first to like it!

People also liked

Related stories
1.Insomnia
2.Making us come is the gift that keeps on giving
3.11. Keepers popped into near-earth orbit, checking for his energy signature
4.What's in a Name...
5.Bridesmaids
6.Do this when you hear Starman
7.1. The gift that some MBA-enhanced suit hopes will keep on giving
8.8) Innate primitivity may be a bridge too far
9.5 Big-Money Blockbusters That Didn’t Really Deserve It
10.Golden Globe Awards Throw Up Surprise Winners
500x500
500x500