GAMES

6 maneiras diferentes de usar os controles do Nintendo Switch

Author

A gente já viu que o Nintendo Switch foi lançado com a intenção de mudar a relação entre o consumidor e o console caseiro. O novo aparelho da empresa japonesa inclui até uma espécie de tablet que o gamer pode levar para a rua. E os controles, então? São seis (SEIS!!!) maneiras diferentes de usar o negócio. Olha que coisa doida:

1. Joy-Con + TV 

6 maneiras diferentes de usar os controles do Nintendo Switch

Sim, a Nintendo vem chamando isso de Joy-Con. É um controlão onde ficam encaixados dois Joy-Cons. Com o console conectado à TV da sala, você usa o Joy-Con dessa maneira.

2. Joy-Cons + Switch 

6 maneiras diferentes de usar os controles do Nintendo Switch

Sabe a caixinha da foto acima? Você desconecta os dois Joy-Cons e liga eles no tablet que fica dentro do console. É como se você tivesse um console portátil no formato do antigo Game Gear, lembra?

3. Joy-Cons separados + Switch 

6 maneiras diferentes de usar os controles do Nintendo Switch

Aqui você volta a separar os dois Joy-Cons pequenos e segura cada um deles em uma das mãos. A telinha/tablet fica de pé em algum apoio horizontal.

4. Joy-Con solteiro + Switch 

6 maneiras diferentes de usar os controles do Nintendo Switch

Com a tela solta do mesmo jeito que no formato anterior, é possível jogar o Switch com um Joy-Con separado, solteiro. Desse jeito, duas pessoas podem jogar na mesma telinha. Cada uma segura um dos Joy-Conzinhos.

5. Controle Switch Pro + TV 

6 maneiras diferentes de usar os controles do Nintendo Switch

Okay, essa seria a formação mais clássica da coisa. A Nintendo também está produzindo um controle “padrão” para a galera que não quer se desapegar do jeito “antigo” de jogar. Então se você preferir assim, basta usar o controle “Switch Pro” com o console ligado na TV.

6. Controle Switch Pro + Switch 

6 maneiras diferentes de usar os controles do Nintendo Switch

Se você quiser levar o Switch versão tablet para a rua, também dá pra usar o controle Switch Pro. Assim, o que não falta é opção, né?