DINHEIRO

A Nintendo errou feio com Super Mario Run. Entenda por quê!

Author

Taí uma coisa inédita: a Nintendo lança um game badaladíssimo com Super Mario, seu personagem mais confiável, e sofre um baque gigante. Está acontecendo desde o lançamento de Super Mario Run, produzido para iOS. Nos últimos dias, as ações da empresa japonesa já desvalorizaram em mais de 11%.

A Nintendo errou feio com Super Mario Run. Entenda por quê!

Aí você se pergunta: o game é tão ruim assim? Não. Pelo contrário. Quase todas reviews de revistas e sites especializados são positivas. E a maioria de quem experimenta o game também está curtindo. O problema é que as avaliações na App Store estão péssimas. A média até agora é de 2,5 estrelas - de um total de 5, o que é baixíssimo em comparação com o que se esperava. Mas se o game não é ruim, por que, então, isto está acontecendo? É que a Nintendo errou feio em dois aspectos.

1. O preço

Super Mario Run custa US$ 10. Não é muito, comparando com os US$ 50 e US$ 60 que custam os lançamentos para seus consoles caseiros. Maaaaaas, comparando com games para plataformas móveis, é um preço estratosférico!!! O público que joga em smartphones ainda é muito jovem, e essa turma nunca pagou tanto por um game. É completamente fora da realidade do mercado. A Nintendo apostou que seu produto “premium” poderia mudar esse padrão, mas quebrou a cara.

2. O paywall

O erro mais grave, contudo, é que Super Mario Run aparece na seção de jogos “grátis” da App Store. A descrição do game tem umas 15 linhas e só depois disso é que está lá um asterisco com um aviso: “acesso a todos seis mundos sujeito a compra.” Resumindo, muita gente vem baixando Super Mario Run acreditando que é um game grátis. Aí essa galera supera três níveis para descobrir que precisa pagar US$ 10 (uma fortuna, como dito acima) para continuar jogando. E é isso que vem provocando a maior parte das avaliações ruins na App Store.

Não se sabe até quando as ações da Nintendo vão continuar caindo, mas que fiquem as lições: maneirar no preço e avisar melhor o consumidor.