Alphabet, dona do Google, vai construir uma 'smart city' até 2050

Alphabet, dona do Google, vai construir uma 'smart city' até 2050

Alphabet, dona do Google, vai construir uma 'smart city' até 2050

Esqueça os smartphones. A empresa mãe do Google agora quer construir uma Smart City.

Sim, essa é a próxima meta da Alphabet, que está correndo atrás de terrenos em vários lugares para criar suas próprias cidades futurísticas, segundo conta o Wall Street Journal. A empresa quer transformar partes de cidades com problemas de desenvolvimento econômico em campos de teste para as cidades do futuro. A ideia é estar preparado para as estimadas nove bilhões de pessoas que habitarão o planeta em 2050.

As smart cities, conceito de cidade que integra totalmente o indivíduo, o coletivo e a tecnologia, seriam locais para testar tudo do Google: desde carros que dispensam motoristas até maneiras mais eficientes de levar água e energia até residências. 

Só para entender, a smart city do Google seria como se São Paulo desse à empresa a liberdade de formar uma outra cidade no perímetro da capital, sem precisar se prender à legislação paulistana em relação à organização urbana. A tributação e a organização de pedestres, carros, transportes, abastecimento... tudo! seguiria a lógica da nova cidade para garantir o bom funcionamento.

Atualmente, a Sidewalk Labs, divisão do Google focada na solução de problemas urbanos por meio da tecnologia, está montando proposta de construir novos distritos residenciais e comerciais dentro de algumas cidades. O objetivo é inovar o espaço urbano, criando autonomia completa de certos serviços (como transportes) dentro das cidades. 

O projeto não é exatamente novo. A Sidewalk Labs foi criada para conceber soluções de tecnologias urbanas. A ideia da smart city do Google foi lançada, na verdade, há mais de ano. No entanto, somente agora a empresa contratou nomes de peso para integrar o conselho para análise dos projetos. 

Um deles é Dan Doctoroff, vice-prefeito de Nova York na segunda gestão de Rudolf Giuliani e presidente das empresas Bloomberg enquanto Michael Bloomberg assumiu a cidade de Nova York como prefeito em 2008. Hoje, Doctoroff é executivo-chefe da Sidewalk. Ele diz que é por isso que a combinação do Google, que concentra as soluções de tecnologia para as cidades na figura dele, é uma combinação única.

Em paralelo, a Sidewalk Labs já desenvolve uma competição chamada Smart Cities Challenge, em parceria com o Departamento de Transportes dos EUA. A cidade campeã receberá, entre outros prêmios, US$ 40 milhões para investir e se tornar, segundo o Google, “a primeira cidade americana a integrar tecnologias integradas inovadoras - carros com condução automática, veículos conectados e sensores inteligentes - à sua rede de transportes”. A Sidewalk Labs está trabalhando com 10 cidades de médio porte nas propostas. Quais são? Isso ainda é mistério.

Ah! E se estiver interessado, a Sidewalk Labs está contratando!

----------

Por Pilar Magnavita

#tecnologia #smartcities #google #alphabet #cidades #tecnologiaurbana

Seja o primeiro a curtir!

Comentários

avatar

As pessoas também curtiram

Histórias relacionadas
1.Presidente do Senado gastou R$ 1 milhão em gráficas, mas não fala o que imprimiu
2.“Matei Dayse, estou me suicidando”, homem mata a ex e avisa o irmão
3.Ação contra Aécio Neves “passa da validade” e é extinta em MG
4.O que os homens reparam nas mulheres
5.Angelina Jolie está no Universo Marvel  
6.Brasil e EUA são responsáveis por 32% das mortes por arma de fogo no mundo
7.Camisa 10 do Coritiba nas categorias de base, meia Biel vibra com assinatura do seu primeiro contrato profissional: “Sonho se realizando” 
8.VÍDEO: Embriagado, homem brinca com cobra, é picado e morre
9.5 curiosidades estranhas sobre a Coreia do Norte  
10.Porque falar de sexo ainda é um tabu?  
500x500
500x500