ESPORTES

Andy Murray dá lição a jornalista que ignorou mulheres

Author

Ninguém respeita o tênis feminino como Andy Murray. O britânico, bicampeão olímpico e dono de três títulos em torneios do grand slam, sempre faz referências positivas ao circuito das mulheres. Ele, aliás, foi um dos poucos atletas de elite a ser treinado por uma mulher - a francesa Amelie Mauresmo. E este ano, em Wimbledon, ele deu mais uma prova enorme disso.

Andy Murray dá lição a jornalista que ignorou mulheres

Após ser eliminado do torneio pelo americano Sam Querrey, Murray precisou dar uma liçãozinha em um jornalista. Na coletiva, um repórter americano lembrava que Querrey era “o primeiro jogador dos EUA a alcançar a semifinal de um slam desde 2009” quando o britânico interrompeu a pergunta afirmando “jogador masculino”. O jornalista não entendeu, então Murray repetiu: “masculino, certo?” O profissional da imprensa admitiu seu erro, enquanto os outros jornalistas presentes riam da correção e de como o colega ficou sem graça. Vejam abaixo:

Americanas nas semifinais de slams não são novidade, especialmente porque Serena Williams domina o circuito mundial há alguns anos. Ela, aliás, ainda é a atual campeã de Wimbledon e do Australian Open.

E que ninguém esqueça: não é a primeira vez que Murray faz algo assim, lembrando de grandes feitos no tênis feminino. Quando ganhou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, o escocês ouviu que era “a primeira pessoa a ganhar duas medalhas de ouro olímpicas no tênis”. Murray, então, corrigiu o jornalista, dizendo “primeiro a defender o título de simples. Acho que Venus e Serena têm quatro (medalhas de ouro) cada, mas não defenderam seus títulos antes.”