CURIOSIDADES

Cachorro é pego no doping com cocaína, e técnico dá desculpa bizarra

Author

A história parece uma daquelas lendas urbanas que seu bisavô contou para seu avô, que passou para seu pai e que você, um dia, vai contar para os filhos. Esta aqui, porém, é verdade. É o caso de um cachorro campeão - ou “atleta canino”, como preferem no meio - de corridas que foi flagrado no antidoping.

Cachorro é pego no doping com cocaína, e técnico dá desculpa bizarra

Para começar, não foi um antidoping. Foram três. E mais: a substância ilegal encontrada era cocaína. Quando um caso desses acontece, a culpa é do dono e do treinador - e não do bicho. No caso, um cidadão chamado Kay Murphy é o proprietário. O outro, de nome Graham Holland, é o treinador. O animal da foto acima (Reprodução/YouTube), que atende por Clonbrien Hero, venceu o Irish Laurels deste ano (veja no vídeo abaixo).

Até o teste positivo, mesmo sendo por cocaína, a história não era tão curiosa. O que a deixou mesmo apetitosa foi a explicação. Holland diz não fazer ideia de como o cachorro entrou em contato com a droga, mas levantou uma hipótese, e ela é fantástica!

Holland especula que é possível passar traços de cocaína para outra pessoa - ou, no caso, animal - depois de lidar com dinheiro. Ele afirma que quando um cachorro ganha uma corrida, ele ganha tapinhas na cabeça. Se as pessoas têm cocaína nas mãos, isso pode passar para o cachorro e vai aparecer na urina dele.

Huuum, será mesmo? Seria o tipo de coisa que acontece TRÊS VEZES, amigão? A teoria do treinador pode estar baseada no estudo feito em 2007 (10 anos atrás!), que mostrou haver traços de cocaína em 100% do dinheiro em circulação na Irlanda. É assustador, mas é verdade, gente. Mas daí a essa cocaína sair da mão para a cabeça de um cachorro e, depois, para a bexiga do animal… Difícil de acreditar, né?