COMPORTAMENTO

O tio de Rafael Nadal escreveu uma linda carta de despedida

Author

Toni Nadal, tio e técnico de Rafael Nadal desde a infância até hoje, vai deixar de acompanhar o sobrinho no circuito mundial. A partir de 2018, sua função será administrar a academia de tênis de Rafa em Manacor, na Espanha. Para se despedir do posto de técnico, Toni escreveu uma belíssima carta, publicada pelo jornal espanhol “El País”.

O tio de Rafael Nadal escreveu uma linda carta de despedida

(Imagem via Rafa Nadal Academy / Twitter)

No texto, o tio deu por concluída “uma feliz etapa de 27 anos que começou no dia que o filho do meu irmão Sebastián entrou na minha quadra de tênis com apenas 3 anos.” A carta passa mensagens importantes e faz uma grande crítica à sociedade que vê esportes hoje em dia.

“Vivemos em uma sociedade na qual o fanatismo dominante, na política sobretudo, mas também no resto dos âmbitos, nos leva a considerar bom o nosso ponto de vista e a criticar, subestimar e até odiar quem pensa ou sente algo diferente.” … “Creio que nos faria bem começar a moderar nossas paixões no campo esportivo e fazê-lo também em todos os outros.”

A parte mais emocionante - e não poderia ser muito diferente - é aquela em que Toni fala de seu sobrinho. “A relação com ele foi atipicamente fácil dentro do mundo em que vivemos. Graças a sua educação, respeito e paixão pude aplicar minha maneira de ver essa profissão. Graças a ele, vivi experiências que superaram todos meus sonhos como treinador. Viajei a seu lado a lugares incríveis e conheci pessoas relevantes e interessantes de muitas áreas. Hoje, sinto-me enormemente valorizado e querido porque sua pessoa engrandeceu a minha muito mais do que mereço.”

No fim, Toni ainda deixa uma mensagem de humildade. “Diz Antonio Muñoz Molina em seu artigo 'Todo lo que era sólido' sobre personagens que ocupavam altos cargos pouco antes da crise, algo meio assim: ‘Acreditávamos que estavam ali no alto porque são muito capazes e inteligentes; quando, na verdade, muitas vezes é o contrário. Como estão ali no alto, passamos a acreditar que são muito capazes e inteligentes.’ Deixo vocês com este pensamento para evitar qualquer supervalorização de minha pessoa e volto aos meus queridos alunos em Manacor. Obrigado de coração. Até sempre.”

A carta pode ser lida na íntegra, em espanhol, neste link.