TECNOLOGIA

Tecnologia pela leitura: argentino cria ‘distribuidor de contos’

Author

O mundo nunca foi tão tecnológico e, ao mesmo tempo, a vida nunca foi tão corrida para a maioria das pessoas. Falta tempo para o lazer, para a família, para descansar e para a cultura. Ler virou atividade de luxo. Todo mundo quer textos curtos, de fácil acesso, para ler rapidinho no celular, entre uma tarefa e outra nesse dia a dia maluco de todos nós.

Tecnologia pela leitura: argentino cria ‘distribuidor de contos’

Foi filosofando sobre esse dilema que o escritor argentino Roni Bandini chegou à conclusão de quer seria preciso apelar justamente para a tecnologia para que a literatura seja mais acessível. O “guerreiro eletrônico” de Bandini é um gadget chamado “Expendedor de Literatura”, ou algo como Distribuidor de Literatura em português.

A maquininha funciona de jeito bem simples. Você aperta um botão e recebe uma obra literária impressa na hora como se fosse um recibo de compra no cartão de crédito. A cada aperto do botão, um diferente conto de um escritor argentino é impresso. Por que escritores argentinos? Porque dizem que eles são o principal público da literatura do país. Bandini quer ampliar esse público e levar textos de seus compatriotas a um público novo - e mais jovem.

Bandini ainda não tem planos de comercializar o gadget. Pelo contrário. Todo processo de fabricação está em seu site na internet. Quem quiser pode ir lá e copiar. Qualquer que seja o futuro do aparelho, o criador tem um desejo simples e nobre: ver o Distribuidor de Literatura em metrôs, museus, bibliotecas e livrarias. Quanto mais gente, melhor.