No WhatsApp, jovem é falsamente acusado de estupro e vê seu pai ser brutalmente linchado

No WhatsApp, jovem é falsamente acusado de estupro e vê seu pai ser brutalmente linchado

No WhatsApp, jovem é falsamente acusado de estupro e vê seu pai ser brutalmente linchado

Foto: Matthew Rader

Um crime bárbaro ocorreu na Argentina, um jovem de 21 anos começou a ser apontado como estuprador de um menino de 12. Os boatos foram espalhados pelo Whatsapp. Uma multidão foi na casa do jovem, não o encontraram e torturaram cruelmente o pai dele. Acontece que na verdade, nem o jovem, nem o pai tinham ligação com o caso.

A história começou com o crime bárbaro que ocorreu em Comodoro Rivadavia, um jovem de 12 anos estava voltando da escola em uma região precária da Argentina quando foi surpreendido por um homem com uma faca, o garoto foi arrastado para um terreno e estuprado.

Poucas horas após o crime, mensagens no Whatsapp afirmaram que um rapaz de 21 anos era o autor do estupro. Uma multidão de aproximadamente 50 pessoas se reuniram e marcharam para a casa do suposto estuprador.

Ao chegar na casa, não encontraram o jovem, mas encontraram seu pai. A fúria da multidão era demais, eles espancaram o homem de 48 anos e depois o jogaram em uma fogueira. Mesmo após sofrer isso, o homem tentou fugir, mas acabou falecendo.

Porém, a multidão não fazia ideia de que o garoto estuprado já havia afirmado que o rapaz de 21 não era o auto do crime. Três homens e uma mulher foram presos.

Durante o ato, dois policiais estavam presentes, eles conseguiram evitar que o homem fosse atropelado, e também evitaram que ele fosse arrastado amarrado em um carro, porém não conseguiram evitar o linchamento.

A multidão também acreditava que o jovem acusado injustamente possuía antecedentes criminais como outros estupros, isso contribuiu para aumentar ainda mais a indignação. Porém, de acordo com a polícia argentina, o jovem não possuía nada do tipo em seu histórico criminal.

As autoridades também confirmaram que o jovem não possuía nenhuma ligação com o estupro, aliás, ele estava trabalhando no momento do crime.

Fake news

O que aconteceu na Argentina foi um crime bárbaro, o país inteiro está perplexo com o que aconteceu. Os casos de linchamento no país estão crescendo muito, e a maioria ocorre por causa de boatos nas redes sociais.

Compartilhar notícias sem uma fonte confiável é algo muito ruim, as fake news podem causar diversos efeitos na população. Elas podem fazer com que as pessoas acreditem em coisas absurdas, e podem até mesmo eleger um presidente, além é claro, de causar mortes a morte, como foi o caso.

É preciso ter consciência do que se está fazendo, o nível de irracionalidade das pessoas está absurdo, e isso vem ocorrendo em todos os países, não só na Argentina.

Se ponha no lugar desse jovem, seu pai foi brutalmente assassinado por uma multidão furiosa que acreditou em fake news no Whatsapp. Por isso, tenha bastante cuidado ao compartilhar informações.

Seja o primeiro a curtir!

Comentários

avatar

As pessoas também curtiram

Histórias relacionadas
1.Bolsonaro afirma que “Precisamos da mídia para que a democracia não se apague”
2.Marco Feliciano pede impeachment de Mourão por causa de curtida
3.Bolsonaro é o único brasileiro na lista das 100 pessoas mais influentes do mundo
4.“Matei Dayse, estou me suicidando”, homem mata a ex e avisa o irmão
5.Vice-artilheiro do Paulistão, Rafael Costa valoriza permanência do Botafogo-SP e vibra com os três gols na goleada sobre o Santos 
6.Pesquisa afirma que cães sonham com seus donos
7.Qual o filme de maior bilheteria da história do cinema Muitos bons filmes 
8.Olhe pra mim, sou cult: 7 filmes cults de verdade
9.Prefeito de Nova York diz que Bolsonaro é um “ser humano perigoso”
10.Weintraub afirma que os pais de aluno que agredir professor devem ser processados
500x500
500x500