RELACIONAMENTOS

3 motivos para deixar de assistir O Outro lado do Paraíso

Author
3 motivos para deixar de assistir O Outro lado do Paraíso

Eu sei, provavelmente essa novela é uma das suas preferidas, já que tem alcançado números bem significativos de audiência. A obra de Walcyr Carrasco, apesar de ser executada lindamente, com uma direção de arte bela, ótimo jogo de câmeras e finalmente um lugar que não seja Rio, São Paulo ou cidades do Sul do país, mesmo assim deixa muito a desejar nos esteriótipos que defende e na história que quer sustentar.

E como estamos em 2018, devemos e podemos questionar o que a indústria do entretenimento está “vendendo” no Brasil, listo 5 pontos que podem te fazer deixar de assistir O Outro lado do Paraíso.

3 motivos para deixar de assistir O Outro lado do Paraíso

A velha história da mulher vingativa

Clara é uma daquelas mocinhas que todos os raios possíveis caíram nela. Primeiro a desilusão, violência doméstica, foi considerada louca, fugiu num caixão, foi afastada da filho e claro, depois de muita desgraça, voltou com sede de vingança. A questão é: até quando novelas vão se basear no esteriótipo batida da mocinha sofredora que muda o corte de cabelo e agora quer vingança?

Essa ideia muito semelhante a Cinderella, mas com doses de vingança, tem sido apropriada por vários filmes, novelas e séries na tentativa de saciar a fome de vingança que parece viver em todos nós. Como poucos vamos encontrar justiça para as mazelas de nossas vidas, alguma satisfação acontece quando assistimos personagens que conseguem perseguir, enriquecer e buscar paz por meio de atitudes nem sempre muito legais.

E não vamos nem falar do esteriótipo da mulher vingativa né? Acho mais que válido bater em assuntos que ninguém parece se importar, como o estupro marital ou a luta antimanicomial, mas por favor, parem de colocar mulheres como seres vingativos.

3 motivos para deixar de assistir O Outro lado do Paraíso

Síndrome de Branca de Neve

Chamo de síndrome de Branca de Neve toda história que a vilã também é uma mulher. Daí você me fala: novamente esse papo? Pense nos filmes da sua infância, da Disney, aquelas histórias onde a vilã queria destruir a vida da mocinha por inveja, ciúmes ou insira aqui alguma rivalidade.

Daí colocam no meio desses dois pontos várias outras coisas, válidas ou não, reformulando ou dando uma nova roupa para a velha fórmula que até a Disney ganhou muito dinheiro com crianças e criou toda uma geração que acredita piamente que a mulher sempre será a rival.

3 motivos para deixar de assistir O Outro lado do Paraíso

Os piores diálogos possíveis

Acho que não tem como ser óbvio no quesito de diálogos do que o roteiro dessa novela. Não bastante os personagens serem bastante dentro de caixinhas, até situação e tramas realmente interessantes e onde pode-se explorar outra faceta da personalidade humana, os diálogos não saem do óbvio.

Não sei se podemos confiar num roteiro que acredita que o público possuí nenhum sensibilidade. E principalmente: precisamos ser cada vez mais exigentes com o conteúdo que consumimos. Isso torna o mercado mais consciente da responsabilidade que tem em mãos, não só no temas, mas também na abordagem.

Se a indústria movimenta milhões todos os anos, também é preciso movimentar o amparo e qualidade criativa, afinal, o Brasil é conhecido por suas novelas também.