SÉRIES

Deus Salve o Rei erra por falta de negros no elenco; entenda o motivo

Author
Deus Salve o Rei erra por falta de negros no elenco; entenda o motivo

Gostaria de dizer que Deus Salve o Rei é um exemplar único de filmes, novelas e séries que se apropriaram de uma narrativa medieval e acabam por ser racistas. Quando possuem algum personagem negro, sempre com uma camada pesada de esteriótipo.

Se a história já começou com o pé esquerdo - como já comentei em outro texto aqui no Bapho Cabeça - infantilizando seus personagens e usando narrativa como uma imitação bem fraca da Disney, também notamos que ela peca pelo time de atores brancos, altivos e de um porte que nem os europeus algum dia foram.

Vamos pensar juntos no porque a novela tenta ser medieval mas acaba sendo racista no meio do caminho?

Deus Salve o Rei erra por falta de negros no elenco; entenda o motivo

Idade Média em 2018 é ficção

Talvez você acredite que uma boa defesa para a novela Deus Salve o Rei seja o fato que a novela se propõe a passar na Idade Média, e mesmo não citando o continente, provavelmente na Europa. E bem, lá a grande maioria dos europeus são caucasianos. Só que existe um porém: Deus Salve o Rei é uma obra de ficção que não se propõe ser uma cópia fiel daquela época, se não teríamos pessoas jogando baldes de urina na rua.

Pois é, aquele período foi bem menos higiênico, romântico e lindo do que a novela mostra com suas mulheres de pele impecável e homens com barba bem feita. Na verdade, a população era constantemente assolada por doenças que somos vacinados hoje em dia, como catapora, varíola, rubéola e outras coisas que deixam a pele com marcas por toda a vida.

Não existia creme hidratante caro para o cabelo ou sapatos lustrosas para quem morava nas cidades. O saneamento básico que conhecemos não acontecia, os dejetos eram jogados na rua, o que geralmente causava doenças, infestações de ratos e baratas, além de pragas variadas.

O pior: as pessoas não tomavam banho. O hábito do banho diário é algo do Brasil, por lá, até hoje se toma bem menos banho devido ao frio e a falta de água. Não foi por mera coincidência que a França tem perfumes tão fortes: era uma forma de disfarçar o cheiro. Que glamour né?

O buquê da noiva, tão adorado, foi uma invenção para melhorar o cheiro da noiva. Então, veja bem, Deus Salve o Rei é uma ficção nem tão bem ambientada assim, então não existe forma de justificar uma novela que acontece no Brasil, onde mais da metade da população é negra, ter tanta gente branca e bem criada num único horário.

Deus Salve o Rei erra por falta de negros no elenco; entenda o motivo

A transformação precisa ser exigida

Como outras produções já mostraram, os papéis de personagens relevantes e não estereotipados quase nunca chegam às mãos de pessoas negras. Me fale de um filme com um Rei negro que não ocorreu no Continente Africano que você já tenha assistido.

Com um apego à justificativa histórica, vemos a TV brasileira cometendo os mesmos erros que tanta luta se fez acontecer nos anos 80 e 90. Se a mocinha geralmente é ruiva, loira e magra, geralmente as empregadas e serviços braçais ficam com as mulheres negras.

Sustentando o esteriótipo percebemos conseguimos perceber como ainda temos que evoluir em nossa produção de entretenimento. Pois uma novela que não consegue transmitir o seu próprio povo, não importa a época que pseudo acontece, dificilmente irá acrescentar algo.

Conta pra gente nos comentários, também percebeu isso?