CELEBRIDADES

Dicas de Marcos Mion de como ser um super pai!

Author
Dicas de Marcos Mion de como ser um super pai!

                                                     Foto do instagram de Marcos Mion.

Você pode até não gostar dos programas que o Marcos Mion apresenta, mas pessoalmente ele é um excelente pai. Pelo menos é isso que mostra nas redes. Você deve conhecê-lo dos programas da MTV e também do programa "Legendários" que foi o programa que ele apresentou por 7 anos, até 2017. Bom, eu mesmo nunca gostei do tipo de programas que ele apresenta, mas isso é só questão de gosto. O que é inegável é que ele trata muito bem a família. Só descobri isso recentemente por conta de uma foto do instagram dele, na qual ele está informando aos seus seguidores porque não levou seu filho autista para uma viagem para o Colorado com o restante da família. Mas ao contrário do que vocês podem pensar, não é por maldade dele que ele deixou de levar seu filho mais velho, não é por "preguiça" por conta da exigência extra de atenção que o filho precisa. É justamente o contrário, ele não levou o filho porque seria melhor deixar o filho descansar e viagens do tipo causam muito stress para quem tem TEA - Transtornos do Espectro Autista. Ele mesmo explicou no seguinte post em seu instagram: 

Dicas de Marcos Mion de como ser um super pai!

                                             Introduza legenda para imagem (opcional)

Texto na íntegra (há um resumo abaixo)

"Como muita gente está estranhando a ausência do meu anjo Romeo nesta viagem, como prometi, vou falar um pouco sobre o dia a dia de uma família que concilia filhos dentro e fora do TEA - Transtornos do Espectro Autista. Durante muito tempo pensei que o que faria Romeo evoluir era tratá-lo como se não tivesse nenhuma limitação. Arrasta-lo para situações cotidianas que “não tinha pq ele não gostar” e que o fariam ter um maior convívio social e ser mais aceito pela sociedade que, muitas vezes, não acha “normal” um garotinho ter panico para entrar numa festa. Aliás, isso é uma coisa que quero falar mais em outro post, o conceito e o uso errado da palavra “normal”. Mas voltando, em algumas situações, funcionou, tivemos sucesso! Como por exemplo a festinha infantil que citei. Romeo, hoje, adora uma. Ele AMA se apresentar na escola, coisa que anos atrás gerava um panico que só quem convive com uma criança com autismo sabe como é.

Dicas de Marcos Mion de como ser um super pai!

                                     Marcos Mion e a família completa. Foto do Instagram.

Porém, algumas coisas não mudam. Por exemplo, a falta de rotina. Isso tira ele do eixo. O deixa muito nervoso e desesperado. E uma viagem onde não consigo montar uma estrutura para ele é puro improviso, cheia de decisões tomadas na hora. “Vamos comer agora?”. “Vamos entrar nesta loja agora?”. Coisas, vamos lá para o fácil entendimento, consideradas “normais”, mas que para minha família são muito ANORMAIS! Nos vivemos na rotina! Nos respeitamos horários e o que está combinado a dias pelo bem estar do Romeo! Então numa viagem rápida ele encontra tudo que não gosta! E os pais de crianças com autismo TEM QUE SABER que não precisam se culpar! Que eles, assim como todas crianças, tem limites!! Gostam de algumas coisas e nao gostam de outras! E cabe aos pais identificarem onde existe evolução e onde é mais saudável aceitar que não vai rolar! Não sou apenas pai do Romeo, tenho outras duas mini jacas que querem conhecer e ganhar o mundo! Sem rotina! E tenho que respeitar IGUALMENTE as necessidades deles. Pais que tem crianças dentro e fora do espectro: nao esqueçam disso! E Romeo? Ah, tá FELIZ DA VIDA no lugar q mais ama no mundo c os avós e pelo FaceTime c a gente toda hora! Felicidade SEMPRE! #FamilyFirst"

Resumo

Esse foi o textão que ele escreveu no instagram. Se você não quiser ler na íntegra, eu resumo: Ele fala primeiramente sobre como ele tentava criar o filho antes de aprender melhor sobre os transtornos dos quais o filho sofre. Ele aprendeu que há coisas que não pode forçar o filho a fazer, coisas que a sociedade considera como "normais". Ele descobriu que o filho não gosta de fugir de rotinas, e isso é extremamente estressante em uma viagem em que a única coisa que não existe é rotina. Além do mais, fiz algumas outras pesquisas em relação ao TEA e descobri um site muito bom de uma mãe muito preocupada com a situação das crianças que vivem assim e vivem muito bem. Ela compartilha os aprendizados que obteve criando seu filho. O nome do site em questão é lagarta vira pupa e lá há uma lista de dicas que bate certinho com o que o Mion dizia em sua postagem do instagram: às vezes é bom dar um tempo para o filho longe dele (um tempo para descansar a mente sem fugir da rotina), mas deixando-o com pessoas que o amam, como por exemplo os avós, que foi o que ele fez.

"Cada um de nós é uma estrela"

Dicas de Marcos Mion de como ser um super pai!

                                       Vale a pena visitar o site. Tendo filhos autistas ou não. 

O que Mion e Andréa (a blogueira do lagarta vira pupa) aprenderam é algo que todos os pais deveriam saber, tendo filhos dentro ou fora do TEA: cada criança é uma criança e nunca terão que ser tratadas de forma igual. Se você tem mais de um filho, não adianta querer que um seja "tão bonzinho quanto seu irmão", eles precisam de tratamentos que se enquadrem a eles, não precisam entrar em padrões e, acima de tudo, precisam de atenção. Tendo necessidades especiais ou não, as crianças sempre necessitam que seus pais dediquem tempo para não ficarem frustrados, deprimidos... enfim, para serem felizes e saudáveis.

Marcos Mion tem uma coluna também falando sobre a criação de seus filhos no portal Crescer, no qual ele se define assim: "Quero ser o cara que ensinou o que é certo para os filhos". Bom, ele está no caminho certo assim, sabendo tratar cada filho como eles merecem, com o respeito devido a cada um.

Gostou do artigo? Não deixe de comentar e compartilhar. Aproveite também para seguir o perfil do Bapho Cabeça e ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo dos famosos. Siga também o escritor deste artigo, basta procurar por Caio Vinícius Silva e ir em "seguir".