CELEBRIDADES

Entenda a importância dos “peitos caídos” da Bruna Marquezine

Author
Entenda a importância dos “peitos caídos” da Bruna Marquezine

Provavelmente alguma imagem, post, tuíte ou matéria sobre a polêmica envolvendo a fantasia de carnaval escolhida por Bruna Marquezine chegou em você. Não, ela não fez nada errado, não usou nada minimamente absurdo, foi nada disso. O grande absurdo de Bruna Marquezine, aos 22 anos, aparentemente foi nunca ter colocado silicones, se envergonhado dos próprios seios e escondido-os em quilos de bojos.

E o que mais me assustou em todo esse assunto foi perceber que as críticas realmente ofensivas vieram de homens mais velhos. Ou seja: homens que provavelmente nunca foram pressionados por uma perfeição estética mas que se acham entendedores, conhecedores e no direito de criticar o corpo de uma jovem mulher.

Com isso, vamos levantar alguns pontos e pensar juntos?

Sim, a carreira dela é pública, suas ações podem ser consideradas como um ponto de influenciar a sociedade, principalmente o público que acompanha Bruna, mas o corpo dela nunca foi público. Assim como o corpo de nenhuma mulher, seja ela famosa ou não.

No Brasil, um país onde a diversidade deveria ser considerada normal devido à sua raiz cultural, percebemos o exato oposto no comportamento. Segundo a pesquisa “Além dos Estereótipos”,mulheres em vários países do mundo, mostra que as brasileiras são as mais impactadas em relação à aparência física real e a ideal, apresentando a relação mais forte entre autoestima e beleza, e iniciando mais cedo, aos 12 anos, o uso da maquiagem. Mas a importância da beleza não chama a atenção só com as brasileiras, segundo a pesquisa da Unilever, nove em cada dez mulheres no mundo desejam mudar algum aspecto da sua aparência.

Entenda a importância dos “peitos caídos” da Bruna Marquezine

Ou seja: desde muito jovens somos bombardeadas com a ideia do corpo perfeito, uma visão que vai se transformando com o tempo mas sempre mantém alguma insatisfação latente, e então crescemos e assistimos mulheres sendo atacadas por mostrarem-se fora desse padrão. Se isso não é assustador, não sei mais o que seria.

Os seios perfeitamente normais e jovens de Bruna ganhar tanta polêmica e ataque, principalmente de outras mulheres. O famoso e tão comum revanchismo entre pessoas do mesmo sexo no desespero que é “melhor” do que a pessoa que está sendo atacada, sem perceber que a próxima será você.

Então é preciso compreender que primeiramente o corpo de Bruna não é público. Não é público para escolhas, gostos e preconceitos. O corpo de nenhuma mulher é público, apesar de constantemente violado pela mídia, pelas leis e pela sociedade no geral. Em segundo, precisamos realmente compreender quão nocivo é isso em pleno 2018.

Entenda a importância dos “peitos caídos” da Bruna Marquezine

Se números assustam, tenho um que me gela a alma: 70% dos homens entre 15 e 24 anos assistem pornografia semanalmente. E não, esse dado não assusta por ir contra alguma base religiosa ou social, mas por perceber que grande parte dos homens jovens tem contato com sexo, corpo e sexualidade por meio de vídeos que usam violência, esteriótipos e uma visão completamente distorcida da realidade para mercantilização.

Recentemente acompanhei alguns documentários sobre o assunto no Netflix, como Hot Girls Wanted e Turned On, que mostra não só os impactos da pornografia na vida de quem faz parte dessa indústria, mas também na distorção da percepção de assuntos tão normais quanto corpo e sexualidade.

E sim, isso impacta diretamente em como percebemos o corpo feminino. Seios levantados, redondos, cintura fina, cabelo liso, pernas finas, todos esses moldes são vendidos pela pornografia, publicidade e outros segmentos de consumo como o “normal desejável”, quando não são nem normais e jamais deviam ser desejáveis.

Entenda a importância dos “peitos caídos” da Bruna Marquezine

Quando acreditamos que corpo sintéticos são o ideal, logo um seio normal, pequeno, se torna algo a ser combatido. Seios após anos amamentando ou a ação natural do tempo, se torna algo a ser repudiado já que não é como o corpo feminino é apresentado. Não, grande parte do contato inicial que qualquer pessoa terá com o corpo será por meio da pornografia - e ali, mora não só um ideal estético, mas uma conduta de tratamento.

Entenda a importância dos “peitos caídos” da Bruna Marquezine

Sim, daí um belo dia um corpo normal é assustador quando um corpo completamente modificado se transforma no almejado. E a real e infeliz importância de polêmicas se transformam em fonte para quem sabe falar sobre o assunto e buscar informações. Tal como outras partes do corpo, os seios são diferentes de pessoa para pessoa e isso não deveria ser pauta para história alguma.

E sim, isso deve ser discutido desde cedo, pois só mostrando corpos reais e falando sobre sexualidade e outros assuntos, vamos garantir que uma nova geração de pessoas não acreditem que o corpo feminino é objeto de especulação, adorno ou fonte de poder para homem, meios de comunicação e campanha publicitária alguma.

E você, o que achou disso tudo?