CELEBRIDADES

Mortes no show de João Bosco e Vinícius e os perigos da má organização no carnaval

Author
Mortes no show de João Bosco e Vinícius e os perigos da má organização no carnaval

No longínquo ano de 2009 eu estava morando na cidade de Jaguariúna, na região metropolitana de Campinas, a 123 km da capital, São Paulo. Jaguariúna é conhecida nacionalmente por ter um dos maiores rodeios do Brasil. Eram grandes festas em que havia as provas com os peões montando em animais que são tratados cruelmente durante o ano todo. E, infelizmente, neste ano, morreram 4 jovens que estavam na festa durante apresentação da dupla João Bosco e Vinícius.

Depois do espetáculo de crueldade para saber quem aguenta mais tempo em cima de um boi judiado, começavam os shows. Geralmente eram shows de grandes artistas sertanejos e também de outros estilos, desde que estivessem fazendo sucesso na época — até o grupo Rouge já se apresentou lá, bem como NX Zero e outros artistas pops —, mas era voltado mesmo para artistas como Victor e Léo, Leonardo, Milionário e José Rico, coisas assim.

Naquele ano, por conta de falhas na organização, houve pisoteamento no show de João Bosco e Vinícius, deixando mais de 50 vítimas, além de 4 vítimas fatais. Por isso fico admirado com Rouge, Valesca e Jojo Todynho, que acabaram cancelando os shows em Ondina, região nobre de Salvador, capital da Bahia.
Por mais que a Bahia tenha um dos melhores carnavais do Brasil — e do mundo —, nenhuma festa ou show vale mais do que a vida de alguém.

Mortes no show de João Bosco e Vinícius e os perigos da má organização no carnaval

Rouge, Valesca e Jojo Todynho cancelaram suas apresentações no camarote Tribus. As primeiras a anunciar a desistência foram as meninas do grupo Rouge. Logo depois, Jojo Todynho e Valesca também informaram em suas redes sociais. Valesca disse que “o contratante não cumpriu suas obrigações contratuais”. Por sua vez, Jojo foi mais ríspida: “o cancelamento do show se deve à falta de compromisso, respeito e o não cumprimento das obrigações contratuais do contratante acima”.

De acordo com o jornal Correio 24 horas, O Tribus foi interditadona quinta-feira (8) pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur) pelo fato de não ter licença expedida pelo órgão, além de não obedecer aos requisitos de segurança requeridos pela Prefeitura.

Muitos clientes insatisfeitos criticaram a empresa por meio das redes sociais, o que é compreensível, afinal já haviam comprado os ingressos e abadás. Críticas como "Shows cancelados, camarote interditado... Um absurdo. Amadores e antiprofissionais" podem ser lidas nas páginas do facebook e instagram da Tribus.

Mortes no show de João Bosco e Vinícius e os perigos da má organização no carnaval

Bom, é totalmente compreensível a insatisfação dos clientes. E não é o primeiro caso de show que vejo cancelado por conta de falhas da organização. Quando eu morei em Pato Branco, no interior do Paraná, aconteceu algo parecido: os organizadores venderam vários ingressos para um show da dupla Henrique e Juliano e, no dia do show, quando todo mundo já estava no local — alguns clientes já haviam até comprado bebidas dentro do local da apresentação — foi anunciado que não haveria mais show.
Pelo que parece, foi por conta de não pagarem o cachê dos artistas. Além disso, não havia estrutura suficiente e os fãs poderiam ser prejudicados e até mortos, como ocorreu em Jaguariúna em 2009.

Admiro Henrique e Juliano pelo mesmo motivo que admiro Rouge, Valesca e Jojo Todynho — e está muito longe de ser pela música, já que não me agradam nesse quesito —, admiro essa galera porque, por mais que eles pudessem ter recebido muito dinheiro, não quiseram colocar seus fãs em risco.

É claro que a culpa das mortes de 2009 não foram de João Bosco e Vinícius. Eu lembro que, na época, havia muita gente colocando a culpa no Roberto Carlos, porque foi este artista que pediu para mudar a estrutura de saída da arena, ficando apenas duas saídas para um público de mais de 25 mil pessoas.

Mortes no show de João Bosco e Vinícius e os perigos da má organização no carnaval

Bom, não sei até que ponto é verdade que o Rei pediu essa alteração, mas por mais que seja verdade, por mais que ele tenha mudado a estrutura da arena, a culpa também não é dele. Se os organizadores mudaram e não fizeram a vistoria de novo, a culpa foi totalmente deles. Bastava a organização do evento dizer "não" para Roberto Carlos. Mas preferiram deixar vidas em risco e deu no que deu.

É por conta de má-organização que muitas coisas não funcionam no Brasil. É o famoso "jeitinho brasileiro". Dá até para imaginar os organizadores do Tribus, em Salvador dizendo: "se a fiscalização não proibir tá tudo certo!" ou então os organizadores do Jaguariúna Rodeo Festival falando: "Não vai dar nada, tá tudo certo com duas saídas. A fiscalização cobra muito".

Assim, a ganância e burrice de uns acabam custando a vida de outros. Será que esse é o preço que vale a vida de alguém? Um simples Show?
Rouge, Valesca e Jojo Todynho mostrarm que, para elas, a vida dos fãs vale muito mais do que um alto cachê de um show em bairro nobre da capital do Carnaval.

Mortes no show de João Bosco e Vinícius e os perigos da má organização no carnaval

Jojo Todynho.