RELACIONAMENTOS

Naldo vai para o mesmo retiro espiritual de Guilherme de Pádua. Ironia ou redenç

Author
Naldo vai para o mesmo retiro espiritual de Guilherme de Pádua. Ironia ou redenç

Olá, gente querida!

Ao longo da semana passada, o Brasil acompanhou o triste episódio de violência doméstica envolvendo o cantor Naldo Benny e sua mulher Ellen Cardoso, também conhecida como Mulher Moranguinho.

Não sei você, mas eu não fiquei com pena do desabafo “emocionado” de Naldo, tentando mostrar que estava arrependido e que ama sua família. A conta é simples, se ama alguém não maltrata, não agride, não desrespeita.

Naldo vai para o mesmo retiro espiritual de Guilherme de Pádua. Ironia ou redenç

Então, na última sexta-feira (15/12) me deparo com outra notícia, no mínimo curiosa. Naldo Benny buscou refúgio espiritual na Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte. Até aí, tudo bem! O que me chamou atenção é que o lugar é o mesmo onde Guilherme de Pádua, assassino confesso da atriz Daniela Perez, se tornou pastor.

Naldo vai para o mesmo retiro espiritual de Guilherme de Pádua. Ironia ou redenç

Ironia ou redenção?

Bem, acredito que seja apenas coincidência. Mas, vamos aos fatos. Todos nós temos o direito de buscar o perdão de Deus, aliás devemos. Entretanto, se fazemos algo errado, também precisamos acertar nossas contas com a sociedade e, principalmente, com as famílias afetadas por nossas ações.

E o que eu vejo é que nem Naldo e nem Guilherme de Pádua receberam punição a altura por suas ações.

Continua comigo neste artigo que eu vou explicar melhor.

Naldo vai para o mesmo retiro espiritual de Guilherme de Pádua. Ironia ou redenç

Vida nova para Guilherme de Pádua

Hoje pastor, Guilherme de Pádua confessou que matou a filha da autora Glória Perez, em dezembro de 1992. Todos sabem que a atriz foi apunhalada 18 vezes com uma tesoura e impossibilitada de qualquer chance de defesa. Ela tinha apenas 22 anos.

Por esse crime, Guilherme foi condenado a 19 anos e seis meses de prisão, mas cumpriu apenas 7 anos. Isso, para mim, representa pouco tempo para quem interrompeu a vida de uma pessoa.

Ele foi solto, casou novamente, separou mais uma vez. E neste ano, casou pela terceira vez. Para encerrar o ano bem, Guilherme foi ordenado pastor na semana passada.

É, vida nova para Guilherme de Pádua. Por mais que eu acredite no direito a redenção e ao arrependimento, não consigo aceitar que ele esteja tendo tantas chances de refazer sua vida.

Eu olho para o lado e penso na tragédia que se abateu sobre Glória Perez e Raul Gazolla, mãe e viúvo da Daniela. Eu olho um pouco mais além, e me compadeço das milhares de famílias que perderam uma pessoa amada para a violência.

Sim, para mim, 7 anos é muito pouco como pena para um crime como homicídio.

Não há nada que cause mais desânimo numa sociedade do que a certeza da impunidade.

Naldo vai para o mesmo retiro espiritual de Guilherme de Pádua. Ironia ou redenç

Veja o que disse Raul Gazolla sobre Guilherme de Pádua, em entrevista ao jornal Extra.

“A dor maior é saber que o Brasil não pune seus criminosos como devia. Pessoas que cometem crimes estão soltas por aí. Um criminoso não é ex-criminoso. A vítima dele não retorna. Pelo amor de Deus, as pessoas têm que ter um pouco de discernimento! Guilherme de Pádua quer ser chamado de ator? É um assassino. Ponto final”, desabafou Gazolla.

Essa dor que a impunidade traz me leva a minha segunda inquietação. Qual será a pena de Naldo Benny? Até o momento, ele está livre e seguiu para o retiro espiritual.

Quem ama, não bate!

Naldo vai para o mesmo retiro espiritual de Guilherme de Pádua. Ironia ou redenç

Como eu disse no início desse artigo, a conta é simples. Se ama, não bate! Infelizmente, Naldo, assim como muitos outros homens, entendem que o ciúme excessivo e o sentimento de posse são sinônimos de amor. Não são!

Além de Ellen, a ex-mulher de Naldo, Branka Silva, relatou que também foi agredida pelo cantor durante o casamento dos dois. E o motivo? Ciúme.

Esse comportamento não mudou no atual relacionamento do cantor. Mas, apenas agora, após o caso se tornar público, é que Naldo se arrependeu e procurou ajuda?

Eu duvido da sinceridade desse arrependimento.

Mas, vamos partir do princípio que ele esteja sendo sincero, que de fato queira mudar seu comportamento violento. Seria ótimo, especialmente para os filhos.

No entanto, o arrependimento não apaga o crime. Ele agrediu a mulher e supostamente a ameaçou de morte. Ele tem sim que acertar as contas com a Justiça.

Naldo e Guilherme de Pádua dividirem o mesmo retiro espiritual pode ser apenas uma coincidência. Não é ironia buscar a redenção, pelo contrário, é uma atitude nobre. Entretanto, antes é preciso responder pelas consequências dos seus atos. A vítima de Guilherme de Pádua não pode mais voltar. A vítima de Naldo vai carregar para sempre as marcas da agressão.

Vamos refletir, queremos mesmo viver numa sociedade que recompensa quem comete um crime? Apesar de perder alguns contratos, Naldo continua fazendo shows. Já Guilherme, vai ter uma congregação para cuidar, tendo em vista que agora é pastor.

Aí eu pergunto a você: e as vítimas?

Deixe seu comentário e continua seguindo a Bapho Cabeça.

Um grande abraço e até a próxima!