RELACIONAMENTOS

Sua mãe já te fez algum mal? Malhação levanta debate com a personagem Tina

Author
Sua mãe já te fez algum mal? Malhação levanta debate com a personagem Tina

Sabemos que relações entre filhas e mães podem ser difíceis. Tanto pela construção social de rivalidade entre mulheres, quanto porque criar uma pessoa não é tarefa fácil, ainda mais para uma mãe que geralmente é sobrecarregada com a missão.

Adicione o fato que isso é ainda pior quando a filha é menina, afinal, “resolve porque é coisa de mulher”. Eu ouvi isso várias vezes quando era adolescente, e não posso fingir que esses sentimentos não cresceram no meu peito de alguma forma.

Então, além de me sentir bem feliz com a atual temporada de Malhação, tanto pelo romance lésbico de Lica e Samantha, quanto pelas 5 personagens principais, me senti bem comovida e revoltada em ver o arco de Tina.

Sua mãe já te fez algum mal? Malhação levanta debate com a personagem Tina

Será que toda mãe não respeita as decisões do filho?

Na trama, Tina se apaixona por um rapaz negro e isso não é bem aceito pela mãe um tanto controladora. Numa tentativa de afastar o namorado, a mãe dele oferece dinheiro numa atitude desesperada que demonstra uma enorme falta de caráter.

Ao descobrir isso, Tina sai de casa, revoltada e promete nunca mais falar com a mãe. A narrativa já foi explorada por livros, novelas e filmes e sempre existe a justificativa de que toda mãe quer o melhor para o filho.

Mas será que o melhor para o filho é aquilo que ele não quer? Acho que essa ideia nos é ensinada desde muito cedo. Primeiro que criança não tem que querer, mas só obedecer. Depois que os pais, mais velhos, sempre sabem o que é melhor para seus filhos, mesmo sendo pessoas diferentes, de realidades diferentes.

Nisso, conheço pessoas da vida real e das novelas que ficam realmente admiradas quando conhecem pais que respeitam as decisões dos filhos. Quando foi que se transformou em algo normal que todos os pais, principalmente as mães, não respeitam as decisões do filho?

Numa mistura de ficção com realidade, vi racismo, controle e uma grande dose daquilo que acreditamos ser correto em todas as relações onde uma pessoa jovem deve “obedecer” uma pessoa mais velha, a ideia de que a segunda parte sempre está certa.

Sua mãe já te fez algum mal? Malhação levanta debate com a personagem Tina

Tina errou em sair de casa?

Eu também saí de casa muito cedo, por motivos de desentendimentos também. Sei os desafios, mas também sei que foi a melhor decisão que tomei. Ao me deparar com histórias como da Tina, percebo que infelizmente a escolha de cortar relações por vezes se mostram as únicas escolhas.

Se pudesse sentar com Tina e opinar, diria para sim, saia, mas não pare de falar com sua mãe, talvez ela tenha lições para aprender. Se você tentar ensinar e ela não mudar, sim, não existe motivo para que alguém se sacrifique por laços de sangue. Não dessa forma.

Se a mãe dela só quer o bem, em algum momento terá que entender que o bem não é sobre o que ela quer, mas também sobre as escolhas que a filha faz. Se vai dar certo? Não sabemos. Relacionamentos podem dar errado, mas faz parte. Se o racismo ou preconceito impede a aceitação, então chegou a hora de rever os próprios conceitos.

Sua mãe já te fez algum mal? Malhação levanta debate com a personagem Tina

Os pais que só querem controle

Como mãe, apesar de minha filha ser pequena ainda, sei que pode ser apavorante a sensação de perder o controle. Seu filho cresce e para de gostar das roupas que você sempre comprou. Começa a discordar das suas crenças e ser filho do mundo, de um outro contexto, de uma outra época em que você não era adolescente quando aconteceu.

Tudo isso pode gerar a sensação de que o filho vá se perder, mas na verdade, faz parte da vida se perder um pouco. Errar, levar tombos. Aos pais resta a ajuda, o apoio e sim, conselhos, mas jamais sabotar, atacar e fazer mal usando o argumento que é para o bem.

Se tem algo que todos os pais podem aprender com Tina, é que é preciso amadurecer, mesmo quando você acha que já é adulto e sabe de tudo.

E você, sua mãe já te fez algum mal, mesmo sem querer?