MÚSICA

As principais lições de geografia e cultura que o É o Tchan nos ensinou

Author
As principais lições de geografia e cultura que o É o Tchan nos ensinou

Quem disse que não é possível rebolar e aprender ao mesmo tempo? Um dos símbolos dos anos 90 da nossa querida pátria, o “É o Tchan” era uma banda muito avançada para o seu tempo e sempre promoveu a boa convivência e troca de experiência entre os povos, trazendo elementos geográficos, biológicos e culturais de outras nações para o nosso vocabulário. Veja só:

EGITO

A gente que se acha tão diferente de países com maioria muçulmana deveria ouvir mais o grande clássico do axé “Dança do Ventre”:

Essa é a mistura do Brasil com o Egito/Tem que ter charme pra dançar bonito

Tem que misturar tudo mesmo! 

Quem vem de fora, vem chegando agora/Mexe a barriguinha sem vergonha e entre

Balance o corpo, meu bem, não demora/Que chegou a hora da dança do ventre

Através do Tchan (e da Shakira), descobrimos que as mulheres muçulmanas dançam sim, e com muito carisma, charme e sensualidade.

Também aprendemos qual tipo de trocadilho a galera por lá usa NA INTIMIDADE:

Gostei, minha odalisca, agora faz essa cobra coral subir, vai!

Assim comigo, juntinho, vai subindo, subindo, subindo

Que maravilha... cheguei no oásis, sua ordinária, estou todo molhadinho!

Ok, isso é coisa de brasileiro mesmo.

E não podemos esquecer do célebre OLHA O KIBE, um ditado amplamente popular e utilizado até em casos de plágio na internet.

SELVA

Temos muitas florestas tropicais no Brasil, mas a galera das grandes cidades não tem muito conhecimento sobre esses locais. Ainda bem que tínhamos Beto Jamaica e Comprade Washington para nos elucidar:

Vamos na ponta do pé, que nem jacaré/e Jane vem que nem saci, dançando o tititi

e Tarzan pega cipó e a cobra deu um nó/e o leão que fez um "u" virou canguru

Confesso que não compreendo muito a situação do leão que faz um U e vira canguru, mas o fato é que eles conseguiram nomear quatro espécies selvagens e um caso de amor entre Tarzan e Jane em apenas cinco versos. Duvido que você conseguiria fazer o mesmo.

REPÚBLICA TCHECA

Como a Europa não poderia ficar de fora, a música “Disque-Tchan” representa este grande continente através das mulheres da República Tcheca. Elas participam de um concurso de dança com pessoas de diversos locais do planeta, novamente promovendo a paz e rechaçando a xenofobia:

Disquei pra turma do Bicho da Cara Preta/Pra poder me ajudar

Em um concurso dentro da roda-de-samba/Onde eu tinha que julgar

Tinha baiana, americana, italiana/Gente de todo lugar

Mas a gatinha escolhida/Era a tcheca bem sapeca pra sambar

Ô, lá, lá

Ô pega a tcheca, solta a tcheca/Leva a tcheca, põe a tcheca pra sambar

Sabemos se a tcheca mandou bem no samba? Não sabemos. Mas fica a lição para qualquer supremacista por aí: todo mundo gosta de sambar.

JAPÃO

Podemos dizer que não há pessoa neste país que não saiba cumprimentar um japonês em sua língua natal após ouvir o “Arigatoooooooooooooooo, Sayonaraaaaaaaaaaaaa”. O grupo também apresentou os conceitos de Oriente e Ocidente, as gueixas, os samurais e os sushis. Claramente, os restaurantes japoneses populares da atualidade devem muito a estes baianos.

Pra quem nunca viu/Vem do Oriente/Pra mexer com a gente

Vem quebrar gostoso, aqui no Ocidente

Sei que você gosta/Sei que você deixa

Todo mundo ligado na dança da gueixa

Arigatô, ô, ô, ô, ô/Saionará, á, á, á, á

Samurai quer ver bumbum mexer/Samurai quer sushi pra comer

Samurai quer amarrar o Tchan/Samurai quer tchan, tchan, tchan, tchan

JAMAICA

Mesmo com a saída de Beto Jamaica, o É o Tchan manteve sua tradição globalizada. “Reggae Tchan” aprimorou nossa cultura musical, apresentando lendas como Bob Marley, Jimmy Cliff e Peter Tosh e deixando o recado “Liberdade pra dança”. #PAS

Esse reggae vai balançar as tranças dela/Pra te lembrar de Marley, de Jimmy (2x)

De Peter, do som da galera

Já cantei rock/Sertanejo, remelexo

Venha, venha no suingue reguiar/Bota essa Jamaica no seu corpo na cabeça

Liberdade pra dança

HAVAÍ

Você (a gente) que nunca terá a chance de visitar o Havaí já tem uma visão completa sobre a ilha norte-americana com esta canção da Era Sheila Mello. Instrumentos musicais e acessórios de moda não serão novidade quando sua tia rica voltar se achando de férias por lá:

Toca esse pandeiro/Taca a mão no couro/Que esse suingue tá pra lá de ouro

Colar havaino, abadá/Parê, saruniê, coqueiral/Guitarra havaiana

O Tchan é a mistura tropical

Ula, lá/Ula , ula daqui pra lá

Ula lá/Ula, ula de lá pra aqui

Por todos estes motivos, obrigada, É o Tchan. Rola muito estereótipo e apropriação cultural? Sem dúvida. Existem mais coisas nestes países do que mulheres que gostam de dançar sensualmente? Também. A gente acharia um escândalo músicas como essas hoje em dia? Yup. Mas o Tchan era uma banda divertida e positiva, como todo o povo baiano, e cumpriu o seu papel em sua época. Agora vocês me dão licença, que eu vou procurar meu bambolê perdido aqui em casa.

#éotchan #axé #music #cultura #geografia