FILMES

Daniel Day-Lewis se aposenta: relembre suas performances mais marcantes

Author

O único ator da história a vencer três Oscars na categoria principal.

Daniel Day-Lewis se aposenta: relembre suas performances mais marcantes

Quando você está procurando por um filme para assistir e vê que Daniel Day-Lewis está no elenco, já pode esperar coisa boa. Em 46 anos de carreira, encerrada agora aos 60 anos de idade, o ator britânico só cometeu um deslize, ao aceitar ser o protagonista do musical "Nine". Em qualquer outro momento de sua filmografia, Day-Lewis deixou um legado de dedicação, entrega e técnica incomparáveis.

Seu primeiro trabalho aclamado mundialmente foi em "A Insustentável Leveza do Ser", de 1988. Para interpretar Tomas, Day-Lewis simplesmente aprendeu a falar tcheco. No ano seguinte, ele foi o protagonista de "Meu Pé Esquerdo", vivendo um artista que tinha paralisia cerebral e faturando seu primeiro Oscar.

Em "O Último dos Moicanos" (1992), Day-Lewis transformou o que poderia ser um herói de ação banal em um homem complicado e envolvente.

O prestígio com a crítica prosseguiu no filme "Em Nome do Pai", com Day-Lewis interpretando um jovem irlandês acusado de explodir uma bomba pelo IRA. Ele foi indicado ao Oscar novamente.

O ator adentrou o novo século com tudo em "Gangues de Nova York" (2002), de Martin Scorcese, divertindo e aterrorizando como Bill, o Açougueiro.

No entanto, o grande momento de sua carreira veio nas mãos do diretor Paul Thomas Anderson em "Sangue Negro" (2007). Vivendo um mineiro que descobre um poço de petróleo e é corrompido pelo dinheiro, Day-Lewis se consolidou como uma lenda da dramaturgia e ganhou seu segundo Oscar.

A terceira vitória com a Academia veio por "Lincoln" (2012), de Steven Spielberg", em uma performance muito mais profunda do que uma mera imitação. Day-Lewis nos ensinou sobre a alma do ex-presidente americano de uma maneira que nenhum livro de História poderia fazer. 

O último filme de Day-Lewis será "Phantom Thread", com Paul Thomas Anderson na direção, com lançamento em 25 de dezembro. Será que dá tempo de uma quarta estatueta?