COMPORTAMENTO

O ciclo não tem fim, é vicioso e odioso

Author

Não aguento mais, quantas vezes por mês? 365? Acho que sim. Sim! Essas são as vezes que acontece alguma briga familiar. Todos os dias, acaba se tornando um ciclo vicioso, mas ao mesmo tempo odioso, onde você só vê que acaba brigando pela falta de diálogo. É isso que eu acho, que a briga é como uma droga, não só a externa, mas interna, sinto isso na minha pessoa.

O ciclo não tem fim, é vicioso e odioso

Foto: Ilustrativa

Após uma briga, vago pela cidade, pelos bares, 'prenso um', fico relaxado, e penso em tudo o que fiz, mas ao mesmo tempo, me sinto certo, seria a falta de diálogo o motivo para as brigas reais? Acho que não. Penso que após acordar, acabo tendo brigas existências comigo mesmo, e sempre perdendo desconto em quem está perto.

O ciclo existencial se torna sem fim, e todos os dias, você acorda feliz, briga com a mente, com a família, fuma um 'beck', deita, diz que vai mudar e não muda. Não são as pessoas, sou eu, por isso me atirei deste lugar. E todo este pensamento foi feito em 4 segundos, enquanto caia do terceiro andar no chão de cimento.

Meu último pensamento, enquanto batia no chão? Cinco, não sei como, mas cinco!

Encontrei o fim, ou apenas o novo recomeço da vida?

Talvez se eu tivesse parado para pensar, para não ser impulsivo isso tinha mudado?

O que minha família vai pensar ao passar o último dia ao meu lado?

Eu sou um idiota?

Farei falta?

E, não vi luzes, e sim uma tremenda escuridão, enquanto escutei o último "plock".