Você conhece esses três pratos da Coreia do Sul?

Você conhece esses três pratos da Coreia do Sul?

Você conhece esses três pratos da Coreia do Sul?

A Coreia do Sul não é apenas o exemplo de uma economia que foi do “inferno” ao “céu” em apenas 30 anos, a ponto de tornar-se uma das principais economias do mundo, saltando de um PIB de irrisórios US$ 62 bilhões de dólares (no início dos anos 80) para os assustadores US$ 1,5 trilhão em 2019 (só para fins de comparação, o do Brasil é de US$ 2 trilhões)

Também não é apenas uma nação cuja cultura é ricamente influenciada pelo budismo, confucionismo, taoísmo, entre outras correntes místico-religiosas sedimentadas após décadas de dominação japonesa.

Ela também não é apenas a “nova Coreia do Sul”, cuja capital, Seul, ajuda a espalhar e divulgar a “nova onda cultural sul-coreana”, que traz a novidade dos visuais coloridos, o som alto do R&B e do pop, além das danças com motivos importados dos Estados Unidos.

A comida da Coreia do Sul está entre as mais conhecidas do continente asiático. E tudo isso graças a um desenvolvimento próprio de suas identidades populares. Para além da febre, vamos conhecer três itens básicos desse cardápio?

Ssiat Hoddeok

O Ssiat Hoddeok é um exemplo de comida da Coreia do Sul; uma espécie de panqueca bastante apreciada e considerada um símbolo da gastronomia popular coreana.

Mas o que chama a atenção mesmo é a forma como ela é vendida, em um curioso copinho de papel, tão ou mais original quanto a iguaria.

Alguns restaurantes coreanos também vendem o prato, assim como supermercados, mercearias e lanchonetes.

Você conhece esses três pratos da Coreia do Sul?
O tteokbokki picante. A pimenta é marcante na culinária coreana.

Tteokbokki

Esse é um popular bolinho de arroz, que até já faz parte da cultura gastronômica da Coreia do Sul.

Ele é também um dos exemplos de como pode ser exótico o tempero coreano, que caracteriza-se justamente por não economizar na pimenta – no gochujang – , o que faz com que muitos turistas passem maus bocados por lá.

O Tteokbokki é uma comida que também é um patrimônio cultural da Coreia do Sul. E consta que ele remonta à distante Dinastia Chosun, entre o período de 1392 a 1897; e que de tão importante, fez com que o governo criasse diversas campanhas com objetivo de incentivar a população a preservar a sua receita original.

Beondegi (pupa de bicho de seda)

Pelas ruas de Seul não será difícil encontrar uma das comidas clássicas da Coreia do Sul – um dos símbolos da gastronomia coreana e, sem dúvida, um dos que causam o maior impacto à primeira vista.

O seu ingrediente principal é, acreditem, o bicho da seda em seu estágio larvar, com uma coloração escura, deliciosamente preparado com molho de soja, e feito para ser saboreado, distraidamente, em uma das milhares de barraquinhas que espalham-se pela capital – como as nossas de churrasquinho.

Saiba mais

Se quiser saber mais sobre a gastronomia da Coreia: Você vai encontrar um resumo dos elementos básicos na página da Embaixada da Coreia em Portugal.

Seja o primeiro a curtir!

Comentários

avatar

As pessoas também curtiram

Histórias relacionadas
1.Bolsonaro pode sofrer punição severa por má conduta no Trânsito 
2.Como satisfazer uma mulher na cama 
3.Dumbo: Qual a opinião do público sobre o filme 
4.Caso de menina, manchete de jornal contra bolsonaro revela o que eleitores já sabiam, existe sim perseguição contra o presidente.
5.Lorraine warren - Conheça alguns casos que a maior Demonologista da história trabalhou:
6.Gato morre ao ser abandonado por Uber que devia leva-lo ao veterinário
7.Quais são os canais de TV mais famosos do mundo?
8.Os lugares mais curiosos do mundo
9.Cão nada até uma plataforma de petróleo a 220 km da costa, confira fotos
10.Deus é Mulher, e seu nome, é Elza Soares
500x500
500x500