FUTEBOL

Craques somem e técnico não é único culpado da falta de resultados no Palmeiras

Author

Roger Machado está sofrendo um enorme processo de "fritura" no Palmeiras. Torcedores não o querem mais após apenas três jogos seguidos sem vitórias e a perda de um título. Mais uma vez recai sobre um treinador a culpa de um fracasso. Não concordo, muitos jogadores estão devendo futebol na equipe, sobretudo os considerados  craques, numa preguiça daquelas em campo.

Craques somem e técnico não é único culpado da falta de resultados no Palmeiras

Lucas Lima, a cada jogo no ano, só me faz aumentar a certeza de que é uma "mentira" no futebol. Jogador caro e aposta para solucionar a armação verde,  há tempos não dá uma assistência, gols então, nem pensar. Falta disposição, espírito de luta. Só é titular por causa do alto investimento. Guerra vinha bem até acidente com filho no ano passado e mais uma vez está provando ao entrar que melhora o time.

Da mesma forma que Dudu também só vem jogando pelo que fez no passado, principalmente no título da Copa do Brasil de 2015. No começo do ano ele chegou a ensaiar um adeus por causa de algumas críticas. Ganhou um voto de confiança da diretoria, aumento salarial e novo contrato. Para...

Andar em campo, reclamar e pouco criar, apesar de passe para um gol. Falta fibra na estrela, sua cabeça parece em outro lugar. Mas Roger não vê nada de anormal com seus astros.

O técnico parece ter medo de mexer com tais jogadores. Da mesma forma que nem ousa tirar Felipe Melo. O volante errou diante do Botafogo e também podia ganhar um "descanso". Michel Bastos, quando não foi bem, logo saiu, eu altero o motivo de o "dois pesos, duas medidas" do comandante?

Se o Palmeiras tem duas grandes opções para cada posição, cadê os zagueiros reservas? Antônio Carlos e Thiago Martins precisam ser preservados ou vão se queimar. Alguns jogadores também precisam ter menos egoísmo e jogar mais para o time, não é mesmo Keno? O torcedor do Palmeiras não merece sofrer com essa "bolinha", e Roger não tem o direito de ser o único cobrado.