FUTEBOL

Jorginho precisa de apenas quatro jogos para ganhar coro dos vascaínos: "burro"

Author

Jorginho deixou o Ceará na mão, com poucos dias de trabalho, para aceitar proposta "irrecusável" do Vasco. Chegou todo cheio de pompa, crente num ótimo trabalho e na conquista de títulos. Bastaram quatro jogos para entrar na mira da torcida e após o empate por 1 a 1 com o Fluminense, em São Januário, ganhou o coro que nenhum técnico gosta: "burro, burro, burro".

Os torcedores ficaram bastante irritados com o treinador por causa do gol sofrido no fim do jogo após ele recuar o time para tentar garantir o 1 a 0. Chamado de "retranqueiro" e "sem visão de jogo", Jorginho minimizou as cobranças dizendo tratar-se apenas de uma relação de "ódio e paixão".

Tolinho. Sua cabeça já está a prêmio nas redes sociais, o processo de fritura é grande e há quem aposte em queda já na próxima rodada. São várias as críticas ao ex-pupilo do técnico Dunga.

A eliminação na Copa do Brasil diante do Bahia na segunda-feira e agora o empate diante do rival Fluminense fizeram São Januário voltar a ferver. A paciência do vascaíno está por um fio e o temor com o time da parte de baixo da tabela só cresce.

Muitos estão descrentes com o trabalho do treinador e já pressionam a diretoria. Ele prefere cutucar os torcedores e implorar ajuda. "Precisamos da nossa torcida. Segunda-feira eles foram maravilhosos", cobra. Sei não, acho que Jorginho vai lamentar a saída do Ceará em breve. E já o vejo batendo em retirada do Rio.

Jorginho precisa de apenas quatro jogos para ganhar coro dos vascaínos: "burro"