ESPORTES

Lesões seguidas podem abreviar a carreira de um dos grandes jogadores da NBA

Author

Mais jovem jogador a ser eleito o MVP de uma temporada da NBA, em 2011, com apenas 22 anos, ele surgiu na modalidade como uma das grandes apostas para carreira brilhante. Dava gosto ver Derrick Rose fazendo suas magias no Chicago Bulls. Hoje, aos 29 anos, o armador amarga mais uma lesão e, frustrado, já estuda antecipar a aposentadoria. O martírio de Rose começou um ano depois da temporada dos sonhos. Em 2012, o armador sofreu grave lesão no joelho e perdeu toda a temporada. Justamente quando muitos imaginavam o surgimento de um novo Michael Jordan. Desde então, os problemas físicos acompanham e atormentam a vida de Rose. Ele até brilhou em um ou outro jogo mas... Ele ensaiava embalar e um entorse, uma contusão muscular ou cirurgia no joelho apareciam para atrapalhar. Ele operou o menisco do joelho e também viu a temporada de 2014 pela TV. Rose foi para os Knicks em 2016 e... nada. A redenção viria agora em 2017 com o acerto no Cleveland Cavaliers do amigo LeBron James. Num time forte, estrelado, tinha tudo para dar a volta por cima e brigar pelo título. O fantasma das contusões, contudo, voltou a assombrar. Nessa temporada, logo no segundo jogo, diante do Milwaukee Bucks, ele sofreu um entorse no tornozelo. Ausente em quatro jogos, voltou, disputou mais cinco partidas e agora parece ter levado o golpe decisivo. As dores novamente o incomodam, o pé teve de ser imobilizado e ele já pediu o afastamento do clube. Derrick Rose está com o psicológico abalado e sem vontade para jogar mais. Uma enorme perda ao basquete.

Lesões seguidas podem abreviar a carreira de um dos grandes jogadores da NBA