FUTEBOL

Lição! Presidente se irrita com vexames e antecipa férias de time "acomodado"

Author

Quantas vezes já não vimos um clube dispensar seu treinador após fracassos numa determinada competição? No Brasil, aos montes, toda semana. O presidente do Olympiacos resolveu dar uma lição para os dirigentes que preferem apelar para a feia atitude de jogar a culpa no técnico e mostrou coragem para afastar todo o elenco profissional por causa dos seguidos vexames. Como não podia dispensar os jogadores devido aos contratos, ele antecipou as férias dos "acomodados", aplicou uma multa e vai estudar caso a caso. A mensagem é bastante direta: o clube se cansou de passar vergonha com o atual elenco, sabe que o sonho do título ficou distante e resolveu disputar as quatro últimas rodadas do Campeonato Grego com os jovens da categoria de base já pensando na temporada seguinte.

Lição! Presidente se irrita com vexames e antecipa férias de time

E não é atitude de time pequeno. O Olympiacos é simplesmente o maior campeão do país com 44 taças, está na terceira posição, com mínimas chances de conquista e ainda disputa vaga na Champions League. Ou seja, foi uma atitude bastante ousada e de coragem de Evangelos Marinakis, milionário que também é proprietário do Nothingham Forest, na Inglaterra. O dirigente prefere "jogar o ano no lixo" a continuar sofrendo com o apresentado em campo. Ele está amparado pelo apoio do apaixonado e envergonhado torcedor. E não fez nada às escondidas. Falou na cara no grupo. "Vou reconstruir o Olympiacos desde a base e fazer a equipe que todos nós sonhamos. O resto dos torcedores e eu já sofremos o suficiente. Vão embora hoje e saiam de férias", discursou em reunião com o elenco, multado ainda em R$ 1,6 milhão. Esse dinheiro será investido nos jovens. Possivelmente ninguém vai voltar das "férias forçadas" para a próxima temporada. Mas os garotos que se destacarem ganharão mais chances em 2018/19 com as futuras contratações. Uma atitude louvável de um dirigente que não mediu esforços para montar elenco forte e se frustrou com o retorno. Muitos vão achar errada a atitude, julgar Evangelos como autoritário e coisas do tipo, mas temos de parar de passar a mão na cabeça de jogadores. Eles são muito bem pagos para honrarem a camisa do  clube e devem dar o máximo em campo. Se não dão resultado, devem arcar com as consequências. Que sirva de lição ao futebol mundial. O que acha?