FUTEBOL

Liverpool conta com bons motivos para acreditar na reconquista da Europa

Author

Poucos acreditavam que o Liverpool fosse longe nessa Champions League. Ainda mais após perder Philippe Coutinho para o Barcelona. Mesmo assim, o time que "não caminha sozinho", como canta a torcida, foi deixando rivais de peso pelo caminho e chega forte e cheio de confiança para a sexta conquista. E sobram motivos para os ingleses acreditarem na reconquista da Europa na final do próximo sábado.

Liverpool conta com bons motivos para acreditar na reconquista da Europa

Assim como no último título, em 2005, numa reação épica diante do Milan, na qual perdia, no intervalo, por 3 a 0, o Liverpool figura como azarão, agora diante do poderoso Real Madrid. Mas esqueçam o rótulo de favorito e invistam nos ingleses. Eles têm tudo para ganhar e aqui vão alguns motivos para crer nisso:

Trio ofensivo de peso

Nenhum time no planeta tem um ataque tão arrasador e com mais sintonia que o Liverpool. Mo Salah, Roberto Firmino e Sadio Mané encantam a cada jogo e anotaram, juntos, 29 dos 40 gols do time com o setor ofensivo mais positivo da história da Champions. Egípcio e brasileiro fizeram 10 cada, com 9 do senegalês.

Técnico diferenciado

Está certo que Zidane está invicto em finais da Champions, mas Jurgen Kloop faz a diferença no comando do Liverpool. Além de reconstruir o time, sua maneira de motivar o grupo e fazer a torcida "jogar junto" são vitais para se fazer um grupo vencedor.

"Visitante" indigesto

Está certo que Kiev é uma cidade neutra na decisão. Mas o Liverpool vem jogando muito bem fora de Anfield nesta Champions. Fez 7 a 0 no Maribor, 5 a 0 no Porto e 2 a 2 no Manchester City, além de segurar o Sevilla na Espanha com um movimentado 3 a 3. Agora, quer repetir a dose na Ucrânia.

Um novo Bola de Ouro

Nas últimas dez edições, a Bola de Ouro foi dividida entre Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, com cinco para cada. Mo Salah acredita que pode acabar com essa hegemonia caso seja decisivo na final. E os ingleses querem dar esse prêmio a seu astro.

Defesa merengue é falha

O Liverpool teve média de 51% de posse de bola nos seus jogos, nos quais costuma se impor diante os rivais com um contragolpe muito forte. Tudo será usado para surpreender a instável defesa merengue, bastante questionada nos últimos jogos da Champions pelo sofrimento diante dos ataques rivais: levou 3 gols da Juventus e outros 3 do Bayern de Munique.