ESPORTES

Maldição permanece e não teremos o primeiro dono da casa numa final do SuperBowl

Author

Depois do milagre da virada com cronômetro zerado diante do New Orleans Saints, todos imaginavam o Minnesota Vikings no Superbowl e a corrida às bilheterias para a final em Minneapolis ficou grande. Daí, o time faz um touchdown logo no começo do jogo diante do Philadelphia Eagles na decisão da conferência e aumenta ainda mais tal confiança. Mas não existe uma maldição na NFL que frustra os planos de donos da casa de irem à grande disputa do título? Ela, então, atacou novamente.

E pelo 52° ano seguido, o SuperBowl, grande evento esportivo mundial, será entre duas equipes sem raízes locais. É uma reedição da grande final de 2005.

O touchdown de início seria a única coisa bom apresentada pelos Vikings na visita aos Eagles. Cometendo diversos erros, até com interceptação retornada para pontuação, o time de Minneapolis foi amassado, com surra vexatória de 38 a 7 na final da NFC. Nick Foles passou para três TDs.

Os Eagles vão ao terceiro SuperBowl de sua história. Havia 13 anos que isso não acontecia. Depois de perder em 1981, o time voltou à decisão foi em 2005 diante justamente do New England Patriots e, mais uma vez, acabou derrotado.

Atual campeão e com campanha de apenas três derrotas, a equipe do quarterback Tom Brady alcança a decisão pela décima vez e tentará erguer o sexto troféu.

Para isso, o QB teve de mostrar toda sua genialidade no quarto período, no qual o time perdia por 20 a 10 para o Jacksonville Jaguars. Ele lançou para dois TDs e a equipe virou para 24 a 20.

Dia 28 teremos a festa entre os melhores da NFL, exceção aos finalistas e dia 4 Minneapolis e o planeta param para ver mais um SuperBowl. Aposta em quem?

Maldição permanece e não teremos o primeiro dono da casa numa final do SuperBowl