MUNDO

Mulher quer anonimato e não consegue receber R$ 1,8 milhão ganho na loteria

Author

Quem não gostaria de ganhar uma pequena fortuna na loteria? É conferir os números, ver que teve a sorte grande e correr para o banco mais próximo para receber. Mas, para uma mulher do Estados Unidos, o sonho de se tornar milionária virou verdadeira batalha na justiça e nada de embolsar o R$ 1,8 milhão do bilhete premiado. Tudo por causa da decisão pessoal da ganhadora de não querer ter a identidade divulgada. A sortuda assinou o verso do bilhete premiado, como ordena a loteria, e concordou, assim, com as regras de ter o nome divulgado, posar para fotos, mostrar a veracidade dos sorteios... "Foi um grande erro", admite a apostadora, que preferia embolsar a premiação sem sair do anonimato. Usando o nome fictício de Jane Doe, utilizado normalmente para se referir a indigentes ou desconhecidos, ela entrou com ação para receber o prêmio sem ter o nome revelado. Porém... De acordo com a legislação vigente em New Hampshire, onde vive a vencedora, o nome do ganhador, a cidade onde a aposta foi feita e a quantia a ser recebida são informações públicas. Nem que quisesse alterar o nome assinado seria possível. Enquanto a batalha dos tribunais não terminar, o valor fica sem "ganhador". Por R$ 1,8 milhão você "correria o risco" de divulgar sua identidade?

Mulher quer anonimato e não consegue receber R$ 1,8 milhão ganho na loteria