FUTEBOL

Nem aí! Neymar quebra silêncio e mostra que não aprendeu nada com críticas

Author

Perder uma Copa do Mundo na qual a seleção chegou como grande favorita e virar motivo de chacota para o planeta todo parecem coisas normais para Neymar. O craque brasileiro se viu "obrigado" a quebrar o silêncio ao promover um leilão beneficente em São Paulo e pareceu "nem aí" com as críticas. Com menos de duas semanas da dolorosa eliminação na Copa, ele garante que "o luto já passou", e a tristeza, também. As piadinhas? "Levo na brincadeira".

Nem aí! Neymar quebra silêncio e mostra que não aprendeu nada com críticas

Juro, esperava muito mais do nosso craque. Para falar o que falou, melhor seria ter ficado calado. Esperávamos um Neymar "p da vida" com a queda na Rússia, e falando grosso contra os críticos, prometendo uma resposta rápida no campo. Ou mesmo assumindo que exagerou, deixou a desejar, não fez tudo o que pode. Nem um, nem outro. Ele foi pelo caminho contrário, o politicamente correto, mostrando continuar no seu "mundinho da lua".

Nada parece mexer com o astro. Ver todo mundo o ironizando, para ele, é apenas brincadeira. Ele próprio gravou um vídeo com crianças do Instituto Neymar tirando sarro de sua desgraça.

"Eu levo na brincadeira, não fico bravo. Só dou risada, e aí a gente entra na onda". Pasmem, Neymar acha que o mundo está apenas se divertindo com sua apresentação na Copa. A ponto de nem achar que está desvalorizado.

"Acredito que não tem desvalorização. Fomos eliminados da Copa e até agora só se fala do meu nome, então como é que desvalorizou? O povo não me esquece nunca", continuou seu discurso, com enorme ironia. Está tão em alta a ponto de o Real Madrid desistir de tentar tirá-lo do PSG.

O assunto, por sinal, serviu para ele mais uma vez se esquivar e jogar na imprensa a culpa da revelação das notícias. Seu pai conversou por vezes com os merengues e ele garante não passar de invenções ou boatos. Então, qual o motivo de os merengues divulgarem nota que não "fariam proposta"?

"A imprensa fica inventando estorinhas e acaba especulando até demais, fica um pouco chato isso, mas todo mundo sabe do meu carinho pelo PSG e pela torcida", se esforçou para garantir alegria plena pela permanência num clube no qual não anda em paz com companheiros e nem com a torcida. "Tenho contrato".

De concreto, apenas, o reconhecimento que a queda brasileira veio bem antes do esperado. "Estou muito feliz em ter feito parte daquele grupo e sabemos que poderíamos ter ido mais longe", enfatizou, num raro momento de sensatez.

Ia num caminho bom para se redimir. Porém... "É Muito triste, óbvio, não têm pessoas mais tristes do que eu, meus companheiros, nosso treinador e nossas famílias. A gente fica com aquele gostinho, porque sabia que poderia vencer, porque tinha time para isso. Infelizmente já foi, o luto passou, a gente tem que escolher ser feliz."

Se perguntar para qualquer brasileiro, torcedor simples ou mortal, a dor ainda está forte, o sentimento de tristeza não passou, a ferida vai demorar a cicatrizar. Para Neymar, porém, 13 dias foram suficientes para a Copa ter sido esquecida. Lamentável. Mas há quem ainda passe a mão na cabeça do jogador. Esse é nosso craque.