FUTEBOL

Brasil precisa de um Neymar mais objetivo e bem menos egoísta. Conseguirá ter?

Author

O Brasil decepcionou na estreia, muito por causa da apatia de Neymar. Ciente que precisa da genialidade do craque, a cúpula da seleção brasileira está fazendo de tudo para tê-lo mais objetivo e menos egoísta já na partida contra a Costa Rica, que ganhou ares de decisão. Resta saber se todos os agrados serão suficientes.

Sim, Neymar não receberá uma "chamada de atenção" para "acordar". Nada de chacoalhada. Ao contrário, terá tratamento vip para, enfim, mostrar que toda confiança e esperança depositadas nele serão recompensadas. Ganhar da frágil Costa Rica é questão de honra. Jogar bem, uma necessidade após a decepcionante partida realizada no 1 a 1 com a Suíça.

Neymar terá a namorada Bruna Marquezine, os pais e os "parças" na concentração em Sochi. Com esse respaldo e apoio, a esperança é que supere a questão física ainda abaixo do ideal é se motive para "voar" diante dos costarriquenhos.

Contra a Suíça ele foi caçado em campo. Foram 10 faltas sofridas, muitas por causa do exagero nos dribles. Se o nosso camisa 10 ciscou para todo lado, faltaram finalizações e assistências. A famosa objetividade que todos esperam dele. Resta saber se com tanto mimo, Neymar não ficará ainda mais mascarado.

Tomara que o "apoio inédito" sirva para vermos o Neymar de verdade, entortando adversários e fazendo gols. O Brasil precisa demais dele.

Brasil precisa de um Neymar mais objetivo e bem menos egoísta. Conseguirá ter?