FUTEBOL

Campeões na ida: estaduais não registram viradas no segundo jogo das finais

Author

Não importa o estado, os times passam o campeonato todo lutando por um desempenho bom para fazer o segundo jogo dos mata-matas em casa e, desta forma, ter vantagem na decisão. Pois bem, as finais dos estaduais provaram que a tese tem de ser revista já que nenhum time conseguiu reverter a vantagem do jogo de ida na disputa pela taça.

O Paulistão é o campeonato que mais serviu para provar que o jogo de ida é decisivo num mata-mata. A Ponte Preta chegou à decisão após ganhar em casa de Santos e Palmeiras e depois garantir a vantagem no segundo jogo - diante dos santistas precisou dos pênaltis, mas não levou a virada.

O campeão Corinthians também fez valer vantagem do primeiro jogo, mas em seu caso, como visitante. Fez 2 a 0 no São Paulo nas semifinais e 3 a 0 sobre a Ponte Preta na final. Na volta só segurou empates por 1 a 1 para fazer a festa.

Campeões na ida: estaduais não registram viradas no segundo jogo das finais

Confira outros estaduais que também foram 'decididos' no jogo da ida.

Carioca

O Flamengo ergueu a taça no Rio com duas vitórias sobre o Fluminense. Com 1 a 0 no primeiro confronto, obrigou o Tricolor a partir para cima no jogo de volta. Até saiu atrás, mas buscou a virada neste domingo.

Campeões na ida: estaduais não registram viradas no segundo jogo das finais

Catarinense

O primeiro título da Chapecoense pós tragédia que vitimou todo o grupo de 2016 veio diante do Avaí. A equipe verde fez 1 a 0 na casa do rival e na volta, mesmo com 1 a 0 contra, deu a volta olímpica.

Campeões na ida: estaduais não registram viradas no segundo jogo das finais

Goiano

O Goiás ergueu mais uma taça no estado após superar o Vila Nova. Com 3 a 0 na ida, transformou o jogo de volta em mero amistoso. E ainda venceu novamente, com 1 a 0.

Campeões na ida: estaduais não registram viradas no segundo jogo das finais

Cearense

O Ceará encarou o surpreendente Ferroviário na decisão é não deu chances para a zebra com dois triunfos seguidos.

Campeões na ida: estaduais não registram viradas no segundo jogo das finais

Alagoano

O CSA jurava que em casa reverteria a vantagem do CRB de 1 a 0 no primeiro jogo da decisão do Alagoano. Mas foi novamente batido, desta vez por 3 a 2.

Campeões na ida: estaduais não registram viradas no segundo jogo das finais

Paranaense

Outro amistoso decisivo aconteceu entre Coritiba e Atlético-PR. O Coxa já havia selado a conquista com os 3 a 0 no duelo de ida. Na volta apenas segurou a vantagem é com o 0 a 0 festejou.

Campeões na ida: estaduais não registram viradas no segundo jogo das finais

Mineiro

O clássico de Belo Horizonte foge um pouco da tese, já que foi 0 a 0 no Mimeirao na ida. Acontece que o Atlético jogava por dois empates e ao não cair na casa do Cruzeiro, confirmou seu favoritismo com 2 a 1 no Independência.

Campeões na ida: estaduais não registram viradas no segundo jogo das finais

Matogrossense

No Mato Grosso, o Cuiabá fez 2 a 1 no jogo de ida e atuava pelo empate pela taça diante do Sinop. Caiu por 1 a 0, mas com 5 a 4 nos pênaltis evitou a virada na decisão.

Campeões na ida: estaduais não registram viradas no segundo jogo das finais

Paraibano

O Botafogo garantiu mais uma conquista graças ao triunfo por 3 a 2 no duelo de ida das finais. Na volta, segurou o 1 a 1 com o Treze e fez a festa pelo 28° título.

Campeões na ida: estaduais não registram viradas no segundo jogo das finais

No Baiano o Vitória fez valer o melhor desempenho e se garantiu com dois empates diante do Bahia, no Rio Grande do Sul deu Novo Hamburgo diante do Inter nos pênaltis, após duas igualdades, e depois de 1 a 1 na ida, o Paysandu levou o Paraense com 2 a 1 no Remo.