FUTEBOL

Carille classifica Corinthians e estuda se sai por "dois caminhões de dinheiro"

Author

O Atlético-MG ofereceu R$ 500 mil mensais, o Flamengo bateu nos R$ 600 mil e ainda tiveram outros clubes interessados, até da China. Grato ao Corinthians, o técnico Fábio Carille recusou as propostas garantindo que não deixaria o clube nem por "um caminhão de dinheiro". O Al Hilal, da Arábia Saudita, porém, veio com uma proposta surreal (quase um milhão por mês) e está perto de tirar o comandante alvinegro. As cifras são tão altas que mexeram com a cabeça do treinador.

Carille classifica Corinthians e estuda se sai por "dois caminhões de dinheiro"

Após a vitória histórica por 7 a 2 diante do Deportivo Lara, fora de casa, que garantiu o Corinthians nas oitavas de final da Libertadores com uma rodada de antecedência, todos só queriam saber a resposta de Carille sobre a proposta. Aceitaria? E a promessa que não sairia nem por um caminhão de dinheiro? Ele respondeu com um senso de humor e mostrando a realidade da proposta árabe.

"Por um caminhão, não, mas podem vir dois, daí tem de se pensar com calma", revelou um mexido Carille. A proposta é tão fora de realidade a ponto de ele ter assumido ao pai a possibilidade de aceitar: "Devo deixar o Corinthians".

Em menos de dois anos de profissão, Fábio Carille se transformou em um dos melhores técnicos do Brasil. Conquistou o Paulistão duas vezes e um Brasileirão e faz um time sem estrelas como o Corinthians ser um dos mais sólidos e invejados do país. Em clássicos, então. Os rivais já não aguentam mais ser superados pelo Timão.

O Corinthians enfrenta o Sport, domingo, no Recife. E a resposta definitiva do treinador deve ser revelada. A tendência é que saia, mas muita gente tenta demovê-lo da ideia. Resta saber se ele aceitará "rasgar dinheiro" mais uma vez após já recusar proposta impressionante da China.

Osmar Loss, seu auxiliar e com trabalho muito bom na base, seria o favorito para assumir o cargo. Mas alguns nomes de fora são especulados, como Zé Ricardo, do Vasco. Enquanto Carille não bate o martelo, os corintianos invadem as redes sociais para convencê-lo a ficar. Conseguirão?