FUTEBOL

Colômbia renasce na Copa ao eliminar cabeça de chave Polônia, primeira decepção

Author

A Polônia é a primeira grande decepção da Copa do Mundo da Rússia. A cabeça de chave do Grupo H e favorita ao topo do grupo, apanhou seus dois jogos e, com uma rodada de antecedência, está eliminada. A queda veio com vexame diante da Colômbia, que renasceu na competição graças a uma apresentação firme e uma aula de contra-ataques. Cuadrado e James Rodriguez foram gigantes na vitória por 3 a 0.

Os colombianos se recuperaram da derrota para o Japão e farão um confronto direto por vaga na rodada decisiva diante do Senegal. O jogo promet muita emoção e não tem favoritos. Os poloneses tentaram despedida honrosa diante dos empolgados japoneses, na liderança e com mão na vaga.

Num duelo de vida ou morte para as duas seleções, a Colômbia parecia mais disposta a buscar a vitória na arena de Kazan. Com velocidade e jogo individual, foi a protagonista da partida.

Falcao desperdiçou bom lance ao errar o domínio e o abusado Cuadrado parou no goleiro após passar driblando por dois marcadores. O gol estava maduro. E veio através de um jogador bastante conhecido dos brasileiros e que até hoje deixa saudades dos palmeirenses.

Cuadrado cruzou aos 39 para o irreverente zagueiro Mina subir no terceiro andar e cabecear para as redes. Kazan via uma enorme festa amarela. E, claro, com dancinha do animado jogador.

A apática Polônia tinha de acordar ou arrumaria as malas com um jogo de antecedência. E saiu em busca do empate, dando trabalho com a estrela solitária Lewandowski, que exigiu boa defesa de Ospina e ganhava todas pelo alto sem, contudo, acertar o alvo.

Era um sufoco mentiroso. Todos na frente e nada de chances claras. Pior, colocou todos na área colombiana e esqueceu-se de marcar. Convidando a Colômbia para os contragolpes, obviamente que seria castigada.

Quintero deu passe lindo para Falcao, enfim, deixar sua marca pela Colômbia numa Copa. Com 24 minutos, dava golpe duro nas pretensões poloneses. Cinco minutos depois, James Rodriguez tocou para Cuadrado ampliar. E dá-lhe dancinha. Higuita e Valderrama, ídolos históricos da seleção, pareciam meninos comemorando nas tribunas.

Lewandowski lutou até o fim e travou bela batalha com o goleiro Ospina. Não obteve êxito e mais uma vez sai de uma Copa decepcionado e sem destaque. Os colombianos confiam na vaga e prometem novas danças diante do não menos animado Senegal. Resta saber quem dançará de maneira amarga.

Colômbia renasce na Copa ao eliminar cabeça de chave Polônia, primeira decepção
Colômbia renasce na Copa ao eliminar cabeça de chave Polônia, primeira decepção
Colômbia renasce na Copa ao eliminar cabeça de chave Polônia, primeira decepção
Colômbia renasce na Copa ao eliminar cabeça de chave Polônia, primeira decepção