FUTEBOL

Com sete representantes, Brasil mais uma vez é favorito na Libertadores

Author
Com sete representantes, Brasil mais uma vez é favorito na Libertadores

Depois de emocionantes embates na fase prévia, enfim a etapa de grupos da Libertadores terá seu pontapé inicial. Desta terça-feira (27) até o dia 24 de maio, 32 equipes buscarão vaga às oitavas. A "princesinha" dos olhos dos brasileiros contará com sete representantes do país, que mais uma vez largam como favoritos à conquista. A esquadra verde-amarela conta com o campeão Grêmio, Palmeiras, Flamengo, Corinthians, Cruzeiro, Santos e Vasco na busca do 19° título para o país - a Argentina soma 24. Dos nossos 7 representantes, seis aparecem entre os oito elencos mais valiosos da edição. Apenas o Vasco não figura na lista que, óbvio, tem Boca Jrs e River Plate, os gigantes argentinos, como "intrusos". São justamente os rivais argentinos com os quais disputaremos o primeiro lugar das chaves. Apenas o Grêmio escapou dos hermanos ao cair numa chave fácil com Cerro Porteño, Defensor e Monagas. Do mais, só clássicos. Cruzeiro e Vasco estão no mesmo grupo e terão como principal rival o Racing, com os quais os mineiros largam na competição. O Flamengo tenta evitar o fiasco de 2017 ao arrancar em casa frente o River Plate, em crise no seu país.

----- Esse é só um lado dessa história. Leia outro:

----- Donos dos elencos mais valiosos da competição, Palmeiras (líder) e Boca Juniors serão os protagonistas do grupo 8, enquanto o campeão brasileiro Corinthians terá em seu caminho o Independiente, maior ganhador da competição com sete canecos. Por fim aparece o Santos do novamente artilheiro Gabigol em confronto direto com o Estudiantes. Claro que não será fácil, mas aposto em classificação de todos os brasileiros, apenas com o Vasco tendo um pouco mais de dificuldades. E não duvido se este ano chegarmos com muitos representantes nas fases finais. Quem sabe semifinal e final só com brasileiros? Acho muito provável, basta as equipes comprovarem sua força e não amarelarem, como fizeram Atlético-MG, Palmeiras e Flamengo em 2017. Todos eram favoritos e nem às quartas chegaram. 2018 tem tudo para ser festivo.