FUTEBOL

Da euforia à crise em três meses. Divã do Brasileirão está cheio de campeões

Author

O futebol realmente é muito dinâmico. Para o bem e também para o mal. Em maio, portanto há três meses, Inter, Santa Cruz, América-MG e Vasco comemoravam a conquista do Estadual, o Corinthians se gabava de vir forte para defender o título do Brasileirão e o São Paulo batia no peito para se orgulhar em "ser o Brasil" na Libertadores.

Neste intervalo de tempo, a fantasia de que o segundo semestre seria maravilhoso, o conto de fadas, ruiu. A realidade é bem diferente e todos estão em crise.

Da euforia à crise em três meses. Divã do Brasileirão está cheio de campeões

Sim, até mesmo o líder da Série B e o quarto colocado do Brasileirão estão no divã, precisando de explicação psicológica para o momento conturbado que vivem.

Outros parecem viver uma relação sólida com os tropeços e já não sabem mais o que fazer para voltar a sorrir. No seu divã, qual seria a 'análise' para essas equipes? Há saída?

Corinthians

Fecha o G4 do Brasileirão, com seis pontos a menos que o líder, mas não tem paz, nem mesmo sendo o atual campeão. A torcida xinga jogadores, cobra melhor desempenho e fez protesto no Itaquerão no fim de semana. Sem jogadores de peso, tem tudo para aumentar a crise pois virou saco de pancadas como visitante.

Da euforia à crise em três meses. Divã do Brasileirão está cheio de campeões

São Paulo

O "melhor time brasileiro na América" não sabe mais ganhar dentro de casa e cai, a cada rodada, na tabela da Série A. A torcida invadiu o CT, bateu em jogadores e o time não ganhou no campo. De candidato ao título o discurso agora é de fugir da ameaça de queda.

Da euforia à crise em três meses. Divã do Brasileirão está cheio de campeões

Internacional

São 14 jogos sem vencer e o campeão gaúcho que começou com tudo na elite agora amarga a zona de rebaixamento. Já trocou de técnico, reformulou o elenco e nada dá certo. Perde pênalti no fim que garantiria a vitória e quando tem o resultado na mão, leva empate no apagar das luzes. Situação delicada e estranha de mais um favorito que desandou.

Da euforia à crise em três meses. Divã do Brasileirão está cheio de campeões
Da euforia à crise em três meses. Divã do Brasileirão está cheio de campeões

América-MG

Desbancou o então invicto Cruzeiro na semifinal, depois bateu o Atlético-MG na final do Estadual e prometia campanha digna na Série A. É o lanterna e não tem perspectivas de sair dali.

Da euforia à crise em três meses. Divã do Brasileirão está cheio de campeões
Da euforia à crise em três meses. Divã do Brasileirão está cheio de campeões

Santa Cruz

Campeão pernambucano e da Copa do Nordeste, o Santinha detonou nas rodadas iniciais com duas goleadas e o artilheiro Grafite encantando. De repente, o futebol bonito se foi e agora o time amarga série de derrotas e a penúltima colocação. Também mudou do comando e não se encontra.

Da euforia à crise em três meses. Divã do Brasileirão está cheio de campeões
Da euforia à crise em três meses. Divã do Brasileirão está cheio de campeões

Vasco

Líder da Série B, o campeão carioca invicto era para viver na maior paz, mas quatro jogos sem vencer na divisão de acesso, com empates com os últimos colocados, e a surra diante do Santos na Copa do Brasil acenderam o sinal de alerta.

Da euforia à crise em três meses. Divã do Brasileirão está cheio de campeões
Da euforia à crise em três meses. Divã do Brasileirão está cheio de campeões