FUTEBOL

Esse árbitro não consegue fugir das polêmicas. Desta vez levou até cabeçada

Author

A melhor coisa para um árbitro de futebol é passar despercebido durante uma partida. Isso significa que fez uma boa apresentação. E o sonho para Thiago Duarte Peixoto, que vive um 2017 cheio de lambança e voltou a ser alvo de polêmica por nova tarde desastrosa. Acabou levando até cabeçada de jogador.

Para quem não se lembra, Thiago Duarte é o árbitro que foi para a "geladeira" (suspenso) por expulsar o corintiano Gabriel num clássico com o Palmeiras após falta de... Maycon. Ele ignorou os auxiliares, bateu no peito a assumiu que "viu a falta" do volante antes de expulsá-lo. O ego o traiu.

Ficou afastado, voltou, e logo de cara irritou dirigentes e time do Fluminense ao expulsar o zagueiro Nogueira com apenas 4 minutos de jogo. O clube carioca não o quer mais em seus jogos.

Neste sábado, o árbitro da Federação Paulista foi escalado para o clássico dos desesperados pernambucanos Santa Cruz e Náutico na Série B. E foi péssimo.

O jogo estava 2 a 2 quando ele anotou, equivocadamente, um pênalti para o Náutico. O goleiro Júlio César tocou na bola. Os visitantes fizeram 3 a 2.

No minuto seguinte, pênalti para o Santa Cruz. O juiz fica em dúvida e gesticula que não foi nada. Mas foi. Revoltou jogadores do Santa Cruz, acabou levando uma cabeçada de Derley, expulso. No fim, ao invés de ficar calado após novas polêmicas, "pediu desculpas por não ter marcado o pênalti". Aos 38 anos e um 2017 catastrófico, melhor se benzer ou buscar nova carreira.

Esse árbitro não consegue fugir das polêmicas. Desta vez levou até cabeçada

Foto: Divulgação