FUTEBOL

Gesto nobre com "rival" faz Cristiano Ronaldo deixar a Copa ainda mais querido

Author

Cada um tem sua opinião e sempre há aquele "cricri" que gosta de depreciar ou questionar uma bela atitude. Colocam em dúvida a intenção do benfeitor. Respeito. Mas a maior concorda: Cristiano Ronaldo foi um gentleman na eliminação de Portugal diante do Uruguai ao ajudar o herói rival Cavani a se apoiar em seus ombros e ampará-lo na saída de campo após lesão muscular.

Restavam ainda 20 minutos de jogo e mais os acréscimos para Portugal buscar o gol de empate. Portanto, tempo mais que suficiente para o gesto nobre do ídolo ser apontado como ganho de segundos preciosos. Não era necessário um desespero português ali.

Cristiano Ronaldo mostrou não ser gigante por acaso. Com solidariedade e profissionalismo, óbvio que acelerou a saída de campo de Cavani. Mas sem empurrar, esbravejar, fazer onda. Apenas ajudando-o a caminhar, com o apoio necessário para não agravar ainda mais as dores. O gajo abraçou o oponente e foi andando a seu lado até a linha de fundo. E ponto. Sem querer aparecer, apenas para ajudar.

A cena linda e comovente, aos 25 minutos do segundo tempo, fez CR7 deixar a Copa do Mundo da Rússia ainda mais querido. Muitos viram como grandeza sua nobre atitude.

Gesto nobre com "rival" faz Cristiano Ronaldo deixar a Copa ainda mais querido
Gesto nobre com "rival" faz Cristiano Ronaldo deixar a Copa ainda mais querido