FUTEBOL

Goleiro egípcio El Hadary se torna mais velho a jogar Copa em virada da Arábia

Author

A despedida do Egito da Copa do Mundo da Rússia veio com dolorosa virada diante da Arábia Saudita, por 2 a 1, com gol bem no finzinho, mas uma marca histórica: seu goleiro, El Hadary, se tornou o jogador mais velho a disputar uma Copa do Mundo ao entrar em campo com 45 anos, superando o também goleiro Mondragón, da Colômbia, que jogou no Brasil com 44. Um recorde com brilho.

Goleiro egípcio El Hadary se torna mais velho a jogar Copa em virada da Arábia

El Hadary foi reserva nos primeiros dois jogos da seleção egípcia, contra Uruguai e Rússia, mas merecidamente foi brindado com a oportunidade num jogo que não valia nada para o Egito tampouco para a Arábia Saudita. As seleções cumpriam tabela e nada mais justo que o treinador homenagear o goleirão.

Ele, porém, queria fazer história de maneira brilhante. Não era apenas jogar, queria ganhar e, se possível, sem passar despercebido. Apareceu vibrando no belo gol do astro Mohamed Salah aos 21 minutos, em toquinho por cobertura, e viu sua chance de destaque surgir aos 40, em pênalti para os árabes.

Al-Muwallad bateu firme no canto esquerdo e El Hadary voou para espalmar, a bola ainda bateu no travessão antes de sair para escanteio. Foi muito ovacionado, cumprimentsdo por companheiros, mas antes de a primeira etapa terminar, nova bola na cal para os árabes estragaria o "dia perfeito".

Defenderia nova cobrança? Desta vez os árabes trocaram de cobrador e El Hadary caiu para o canto errado no chute de El-Faraj, aos 50 da primeira etapa e após uso da VAR para a confirmação do pênalti. A igualdade fazia valer o mostrado pelas equipes em campo.

Restavam 45 minutos para El Hadary, ao menos, evitar uma virada. Como já havia sofrido um gol, que o último ato numa Copa fosse sem derrota. Com duas defesas gigantes em sequência, e segurança entre as traves, ele cumpria a missão, mas acabou castigado novamente no minuto derradeiro, com gol de Al-Dawsari.