FUTEBOL

O Corinthians de Loss é o mesmo de Carille e não engrena: sofrimento em casa

Author

Três jogos, uma vitória, duas derrotas. Ainda é cedo para avaliar o trabalho de Osmar Loss no Corinthians, mas partindo do pressuposto que o novo treinador manteve tudo que era do antecessor Fábio Carille, após muito sofrimento a pergunta que fica é: por que o time não engrena?

Diante do América-MG, depois de derrotas dolorosas para Millonarios e Internacional, a promessa era de grande apresentação na Arena de Itaquera e vitória convincente. O triunfo até veio, mas, mais uma vez, o torcedor corintiano sentiu falta de seu antigo comandante e o time apresentou um futebol sofrível.

Valeu pelo 1 a 0. Pelo alívio para Loss após dois tropeços seguidos. Acontece que o futebol corintiano desapareceu. O time sólido de outrora já não inspira mais tanta segurança. E a todo momento vemos os adversários, até os mais frágeis, caso dos mineiros, toda hora aparecerem para finalizar na cara do goleiro. Não fosse Walter...

Não há cabimento num mandante ser sufocado em casa pelo pequeno. Tampouco ver o rival finalizar mais em seu gol. Foi o que aconteceu neste domingo em Itaquera. A sorte, ao menos, ajudou o Timão. O 1 a 0 foi mentiroso para um time que pouco fez para merecê-lo.

Loss precisa se impor mais, pois aprendeu muito bem com Carille. Domingo o teste é de fogo na casa do Flamengo e ele terá de se surpreender. Ou começará a perder a confiança do grupo, da torcida, da direção...

O Corinthians de Loss é o mesmo de Carille e não engrena: sofrimento em casa
O Corinthians de Loss é o mesmo de Carille e não engrena: sofrimento em casa