FUTEBOL

Real não terá "espertinho" que forçou amarelo para jogar oitavas da Champions

Author

Aconteceu na Europa, mas vale muito de lição para o nosso futebol, onde jogadores se sentem "poderosos" para fazer o que bem entender. Um jogador do Real Madrid estava pendurado e para não perder as oitavas de final da Champions League, retardou um jogo até receber o cartão amarelo que o tiraria do último jogo da fase de grupos e, por consequência, o deixaria livre no mata-mata. A Uefa resolveu punir o "espertinho" e ele virou desfalque na próxima fase.

Muitos reprovaram a punição. Acharam que a entidade quis aparecer diante de algo recorrente no futebol desde os primórdios da bola. Mas se nada for feito, o futebol vai virar coisa de "malandro" e acho que é o pontapé inicial para acabar com o "jogo sujo".

Não devemos condenar a atitude do lateral Carvajal. Ele apenas cumpriu à risca uma "regra" de conduta futebolística. Quantas vezes você não viu ou ouviu que determinado jogador "forçaria um cartão" para ficar livre na reta final de determinada competição?

No jogo diante do APOEL, o defensor retardou a partida aos 45 do segundo tempo, com o placar já em 6 a 0, justamente para levar a punição que o tiraria do último jogo da fase, frente o Borussia Dortmund e o deixaria "livre" nas oitavas. A Uefa quis dar exemplo de boa conduta e o condenou por dois jogos.

A questão é: num futebol de sabichões, faria o mesmo com Messi, Neymar ou Cristiano Ronaldo? Estaremos de olho.

Real não terá "espertinho" que forçou amarelo para jogar oitavas da Champions