FUTEBOL

Santos não ganha nem dos ameaçados e prova que só vai lutar contra a queda

Author

O Santos vai ser o grande da vez a brigar contra o rebaixamento. Infelizmente, pois os gigantes não merecem tal desespero. Como todo ano um grande passa aperto na parte de baixo da tabela, desta vez não há como discordar que o time da Vila Belmiro é o candidato a testar os nervos de sua torcida. Muito pela incapacidade de ganhar, sobretudo, dos ameaçados.

Com tantas equipes fortes no país, óbvio que o ganha e perde faz parte. Acontece que os santistas andam pecando demais contra os nanicos, aqueles que entram no torneio já com a corda no pescoço e que vibrarão, lá no fim do ano, caso consigam somar os tão sonhados 45 pontos necessários para a permanência na elite.

Perder do América-MG em plena Vila, com todo o respeito que os mineiros devem ter, é algo inadmissível. Ainda mais para quem teve 31 finalizações no jogo. São três pontos que podem custar muito caro lá no fim do ano.

O time que via no técnico Jair Ventura a culpa do fracassos não engrena. Sem um novo comandante, mostra os mesmos defeitos de antes, a bola queima nos pés e fazer gol é coisa rara. De que adianta finalizar 31 vezes e não acertar o alvo? Sem bola na rede, o volume de jogo vale de nada. O América deu dois chutes, marcou um e voltou para Belo Horizonte festejando um magro e gigante 1 a 0.

Se recuperar contra os fortes é bem complicado. Sem contar a confiança que vai embora com tropeços como esse. Pior, o Santos já havia perdido para Atlético-PR e Bahia, outros afundados entre os últimos como o então América e só empatado com a Chapecoense. Serginho Chulapa já foi vaiado, Juan Carlos Osório não quer saber de assumir um clube (prefere seleção) e a torcida santista vai se irritando a cada dia com tanto descaso no clube. Melhor a direção agir rápido ou... Tempo para se reerguer há de sobra. Mas os dirigentes andam numa nhaca na Baixada que pode atrapalhar. Acordem!

Santos não ganha nem dos ameaçados e prova que só vai lutar contra a queda