FUTEBOL

Santos passa sufoco com o Ceará e consegue empate

Author

O técnico Cuca ainda não venceu em seu retorno ao Santos. O terceiro jogo dele no clube, contra o ameaçado Ceará, podia ser o início da arrancada para fugir do rebaixamento. O time da Baixada realmente deixou a zona de perigo, mas com um sofrido e injusto empate por 1 a 1 em Fortaleza. A equipe passou enorme sufoco e buscou a igualdade só nos minutos finais.

O próprio Cuca reconheceu, após a partida, que o Ceará merecia a vitória. Não ficou choramingando mais um tropeço, mas reconheceu que com tanta estreia, o Santos vai demorar um pouco para se tornar um time competente.

São muitos jogadores gringos chegando e, aos poucos, entrando na equipe sem conhecer os companheiros, o que atrapalha no entrosamento. Bryan Ruiz entrou no intervalo, mas não fez a diferença como era esperado. Yuri Alberto, a surpresa de Cuca na vaga de Gabigol, também pouco produziu. O técnico teve de recorrer ao titular na fase final.

Carlos Sánchez chegou e já virou titular. Bryan deve ser o próximo. Mas o Santos precisa de tempo (não tem) para que eles se firmem. Derlis González é outro a desembarcar na Vila agora. Todos para assumir vaga de titular.

Curioso é o fato de o Santos não se achar com seus atacantes e o Ceará depender e um que está vendido. Arthur - vai pRa o Palmeiras em janeiro - foi o cara diante do Santos. Das 11 finalizações na primeira etapa, seis foram dele. E o gol, no segundo tempo, também. Ele passou por Victor Ferraz e empurrou para as redes.

Todo bagunçado, com meia na lateral, sem harmonia no jogo, o Santos comemorou a saída da zona de rebaixamento e o injusto empate com um gol de peito de Jean Mota no fim. Pouco para um time dessa grandeza.

Santos passa sufoco com o Ceará e consegue empate