FUTEBOL

Sem modéstia, Cristiano Ronaldo exagera: "ninguém pode se comparar comigo"

Author

Cristiano Ronaldo parece se incomodar quando questionam seu futebol. Orgulhoso, senhor de si, não aceita que desconfiem de sua capacidade e sempre se acha o "todo poderoso". Melhor do mundo nas duas últimas temporadas, bastou ver comentários de que dificilmente repetirá a façanha este ano para exagerar ao, mais uma vez, garantir que não existe jogador como ele.

"Ninguém pode se comparar comigo. Ninguém vai ser Cristiano Ronaldo", enfatizou, deixando totalmente a humildade de lado e mais uma vez se considerando o "rei".

Sem modéstia, Cristiano Ronaldo exagera: "ninguém pode se comparar comigo"

A declaração polêmica foi dada em entrevista da Nike no lançamento de suas novas chuteiras. CR7 revelou que desde quando deu os primeiros passos no futebol, seu sonho era se tornar o melhor do mundo. Revelou que muitos amigos duvidaram e até fizeram pouco caso de seu ambicioso objetivo.

O começo foi por "diversão", mas logo ele notou que tinha potencial para figurar entre os grandes e, na Inglaterra, começou sua façanha. Claro que ele é um monstro do futebol. Já provou mais de uma vez. Mas...

Já entrando na reta final da carreira, CR7 ainda joga em alto nível. Vem carregando o Real Madrid nas costas na Champions League. Porém, há muitos nomes em evidência e, afirmo, sem medo de errar, que até um pouco além do português.

Messi vem jogando o fino da bola, De Bruyne só não é tão falando por falta de uma promoção maior e Salah é o artilheiro do planeta. Todos poderiam levar a Bola de Ouro sem questionamentos. Neymar se machucou, mas não decepcionava na temporada. Isso sem levar em consideração monstros sagrados que já passaram pelo mundo da bola, como Pelé, Garrincha, Maradona, Beckenbauer, Cruyff, entre tantos outros.

O astro merengue parece não enxergar ao seu redor e prefere se promover: "Eu não vejo muitas pessoas com meu talento, minha dedicação, meu trabalho, minha ética." Está certo em ressaltar suas qualidades e MUITO errado ao ignorar ou reconhecer que há bastante gente de peso no futebol. Seria marketing, soberba ou ignorância? Talvez, os três.