Sobra falação, falta futebol e pênaltis dão vaga para Inglaterra contra Colômbia

Depois dos sonolentos Dinamarca x França e Suécia x Suíça pensei que não fossemos mais ver um jogo tão ruim na Copa do Mundo da Rússia. Não tinha como. Mas o confronto da badalada Inglaterra contra a supervalorizada Colômbia bateu o recorde de chatice. Pouco tempo de bola rolando, times reclamando, simulando faltas, batendo boca e querendo briga o tempo todo, um árbitro que não apita nem na várzea do Brasil e quase nada de chances de gol. No fim, vaga definida para os ingleses graças às cobranças de pênalti (4 a 3) após empate por 1 a 1. O jogo merecia um 0 a 0 no placar e uma nota zero pelo excesso de enrolação. Sem James Rodríguez, machucado (a imagem do meia chorando no banco de reservas, sozinho, após a eliminação, vai marcar), a Colômbia entrou em campo abatida e teve a proeza de quase não criar chances de perigo. Cuadrado chutou para o alto uma oportunidade rara de empate já aos 41 do segundo e Mina, nos acréscimos, empatou e colocou justiça num jogo que não merecia um vencedor. Do lado inglês, não muito pior, pouca coisa também. Kane, agora com seis gols na Copa do Mundo após a cobrança perfeita de um pênalti (?) sofrido por ele, quase não foi visto em campo. Numa chave enfraquecida pela queda de gigantes, avança quem teve mais sangue frio nas penalidades, mas com bolinha de quem não merece algo grande. Ainda mais numa Copado Mundo. Muito da falta de brilho e enrolação do jogo podemos colocar na conta do árbitro Mark Geiger. O norte-americano demorava eternidade para fazer a bola voltar a rolar a cada falta ou confusão. Perdidaço, devia retornar para casa junto com a eliminada Colômbia. Árbitro fraquinho que anotou um pênalti bem maroto para os ingleses. As seleções também colaboraram com futebol medonho. Faltou bola no campo de Spartak. Para quem se empolgou com as aberturas das oitavas, os jogos desta terça-feira foram bem fraquinhos. Tenho até medo de pensar o que farão Inglaterra e Suécia nas quartas. Ambas avançaram sem convencer e agora se encaram. Depois de 90 minutos sem graça e uma prorrogação não menos sonolenta, a disputa por pênaltis até que foi divertida. Falcao Garcia e Kane, os astros, abriram a disputa com gols. Cuadrado, Rashford e Muriel mantiveram a precisão até o briguento Henderson parar em Ospina. Defesaça. Na hora de abrir boa vantagem, Uribe parou no travessão. Trippier igualou a decisão. Pickford defende o chute de Bacca e Daher definiu: 4 a 3 e festa inglesa.

Be the first to like it!

Comments

People also liked

Related stories
1.Top Fashion Designer Karl Lagerfeld Dead At 85
2.Saudi Arabia Signs Deals Worth $20 Billion With Pakistan
3.If You Worry Too Much, Say ‘Pyt’ As The Danes Do
4.Footballer Sala’s Body Returned To Hometown For Funeral
5.Students Walk Out In Climate Change Protest In UK
6.Bill Cosby Says He Has No Regrets As Prisoner
7.Should You Wake Up Early? Not Necessarily
8.Airbus Scrapping Iconic Superjumbo A380
9.Is A Single Time Zone Hurting India?
10.Chinese Investment In Reddit Sparks Censorship Fears
500x500
500x500