FUTEBOL

Surpresa na elite em 2015, futebol catarinense agoniza no cenário nacional

Author

O início do Brasileirão de 2015 chamou a atenção por causa da presença de quatro equipes de Santa Catarina pela primeira vez juntas na elite: Chapecoense, Figueirense, Avaí e Joinville). Surpresa na época, hoje o futebol catarinense agoniza no cenário nacional.

Surpresa na elite em 2015, futebol catarinense agoniza no cenário nacional

Todos os times tradicionais do estado (os citados acima, mais o Criciúma) estão em situação desconfortável nas três divisões nacionais, a maioria lutando contra rebaixamento.

Nome mais evidente de Santa Catarina (por sempre surpreender na elite e, infelizmente pela tragédia de 2016) a Chapecoense vive situação inédita no Brasileirão. Desde que subiu, jamais foi ameaçada pelo rebaixamento, como agora, na zona de queda e sem apresentar recuperação.

Surpresa na elite em 2015, futebol catarinense agoniza no cenário nacional

O time que brigou pelo topo com o Corinthians nas rodadas iniciais, agora está em 17° e perdeu muito de seu poderio após a demissão do técnico Valter Mancini. Os vexames aconteceram até no tour internacional para homenagens após a tragédia, somando quatro derrotas.

Surpresa na elite em 2015, futebol catarinense agoniza no cenário nacional

AVAÍ

O Avaí, outro representante catarinense da elite, tenta acabar com o efeito gangorra. Caiu em 2015, subiu ano passado e agora novamente luta desesperadamente contra o rebaixamento: é o 18° e não mostra futebol para escapar, apesar de ligeira melhora.

Surpresa na elite em 2015, futebol catarinense agoniza no cenário nacional

FIGUEIRENSE

O Figueira quase se classificou para a Libertadores em 2011. Não concretizou o sonho em seu melhor ano e desde então vive em queda livre. Escapou por um triz em 2015, foi para a Série B em 2016. Prometia o retorno agora e, com desempenho vergonhoso, vê a Série C cada vez mais perto.

Surpresa na elite em 2015, futebol catarinense agoniza no cenário nacional

JOINVILLE

O que pode acontecer com o Figueira foi sentido na pele pelo Joinville. Despencou da elite para a Série C em dois anos. Pior, o JEC faz papelão na Terceirona e não deve se classificar entre os oito melhores que vão para os mata-matas disputar o acesso.

Surpresa na elite em 2015, futebol catarinense agoniza no cenário nacional

CRICIÚMA

Time mais acostumado a jogar na Primeira Divisão, o Tigre hoje figura na Série B com campanha de altos e baixos e sem esperança de acesso. Ao menos não deve lutar contra a queda.

Surpresa na elite em 2015, futebol catarinense agoniza no cenário nacional