OUTROS

Às vezes a gente só quer contemplar

Author

Parece que está proibido ficar de bobeira!

Esse final de ano foi uma loucura porque com as datas no final de semana o que eu temia realmente aconteceu: trabalhei até dia 23 sem cessar. E dia 03 (ufa, ganhei um dia) estava aqui, de novo no trabalho.

Tudo bem que, com crianças de férias, todo dia é maratona. Todos os dias a criatividade e o nosso poder logístico tem que trabalhar. 

Mas sem aquela "leseira" de uns diazinhos de descanso fica ainda mais atropelado tudo isso.

Às vezes a gente só quer contemplar

Nem precisa ser férias

Nem estou falando de férias... só queria curtir uns dias sem o despertador ou sem a agenda cheia. Porque às vezes a gente só quer contemplar, curtir o nada, o silêncio e a preguiça. Por que não?

Depois que me tornei mãe amo mais o silêncio!

Essa semana, que já é a segunda de trabalho do ano, desliguei o alarme. Acordei mais ou menos no mesmo horário mas sem a "pressão" do despertador. Já comecei o dia mais disposta.

E também institui um dia por semana sem trabalhar, para sair com as crianças ou emendar o final de semana e fazer um bate-volta por aí.

Semana passada fomos para a praia, essa semana enforquei a quinta e fomos ao Museu Catavento - vale a visita.

A gente vive numa pressão de agenda que é enlouquecedora. E é uma falsa sensação de produtividade e trabalho. Parece que ninguém mais se lembra do ócio criativo, dos insights em momentos inesperados, das conversas sem objetivos - o típico besteirol adolescente.

É muito bom acordar e ter a agenda vazia! Poder começar o dia com a tela limpa, deixando o dia te conduzir por surpresas inesperadas.