Fim do mundo: Estamos a dois minutos da meia-noite

Fim do mundo: Estamos a dois minutos da meia-noite

Jacob33
Autor Jacob33
Meio Ambiente
Coleção Meio Ambiente
Fim do mundo: Estamos a dois minutos da meia-noite

Foto: Frederic Paulussem

Você já deve ter ouvido falar sobre o Relógio do Juizo Final, ele foi criado em 1947 pela Universidade de Chicago, mais precisamente pelos diretores do Bulletin of the Atomic Scientists.

O relógio simboliza uma analogia ao fim do mundo através de uma Guerra Nuclear. A extinção é referida como meia-noite, quanto menos minutos faltam, maior é a chance de uma catástrofe. Desde o ano passado, o relógio marca dois minutos para meia-noite.

O relógio já havia atingido esse nível durante o auge da Guerra Fria, onde Americanos e Soviéticos testavam bombas nucleares.

Segundo os cientistas, as causas dessa aproximação recente são a acentuação dos problemas climáticos, a guerra digital que vem sendo travada no mundo e a tensão entre potências armamentistas como Estados Unidos e Coreia do Norte. A última vez que o ponteiro esteve tão próximo da meia-noite foi em 1953.

Aliás, desde que o presidente Donald Trump assumiu o comando do país, o relógio teve um acréscimo de 30 segundos. O crescente aumento do nacionalismo em todo o planeta também influenciou muito nessa análise.

Os ataques cibernéticos ocorridos nos últimos anos também acentuam os problemas. Os ataques foram usados para corromper informações com propósitos maléficos, além de causar uma certa desconfiança na tecnologia e ciência em geral.

Isso pode ser visto de forma perceptível no Brasil e no mundo. O número de pessoas descrentes com fatos científicos vem crescendo bastante. Defensores da ideia de Terra Plana e pessoas antivacinas estão se espalhando bastante.

Esse tipo de pensamento tende a irracionalidade, e por histórico, esse tipo de pensamento tende a tomar decisões perigosas, e o pior, ele se espalha com facilidade.

De acordo com Sharon Squassoni, pesquisadora de segurança na Universidade George Washington e integrante do Boletim, países com grande poderio militar como Rússia, China e os EUA não estão mais conversando sobre programas armamentistas, e isso pode marcar o início de uma nova corrida nuclear.

Outro fator que está influenciando o Relógio do Juízo Final é a falta de atitudes para combater os problemas ambientais. Mesmo que alguns países estejam de fato se empenhando e conseguindo reduzir a poluição, muitas das grandes potências mundiais aumentaram as emissões com relação ao ano passado.

Além do mais, essa onda de racionalismo vem fazendo com que várias pessoas desacreditem dos problemas ambientais, e alguns países já saíram ou pretende deixar o Acordo Climático de Paris.

O fato é que se não forem tomadas medidas preventivas urgentemente, o planeta corre sim o risco de morrer.

Seja o primeiro a curtir!

Comentários

avatar

As pessoas também curtiram

500x500
500x500