MUNDO

A China rebateu a acusação de Trump sobre manipulação de moeda

Author

Donald Trump gosta de falar. Aponta para todos os lados e sai dizendo coisas que, muitas vezes, não pode provar. Foi o que aconteceu quando ele disse que a China manipula sua moeda para favorecer as exportações do país asiático. Pois os comentários do presidente americano não caíram nada, nada bem do outro lado do mundo.

A China rebateu a acusação de Trump sobre manipulação de moeda

A China, obviamente, negou publicamente as acusações. Mas não ficou só nisso, não. A resposta veio em alto e bom tom, com a chancelaria do país declarando não temer as ameaças de Trump, que falou até em tarifar todas exportações de Pequim para os Estados Unidos.

“A China não tem vontade alguma de dar apoio a suas exportações com desvalorizações competitivas. A taxa de câmbio está fixada pela oferta e a demanda no mercado. Às vezes baixa e às vezes sobe, flutua nos dois sentidos”, explicou o porta-voz do Ministério chinês das Relações Exteriores, Geng Shuang.

Desde abril de 2018, a moeda da china, o iuane, desvalorizou 8% em relação ao dólar. Por isso, Trump acusou a China de desvalorizar propositalmente a sua moeda. Com o iuane valendo menos, fica mais barato para compradores do mundo todo importarem produtos do país asiático, o que afeta a concorrência americana. Com o dólar muito mais forte, as exportações americanas tendem a cair.

Em 2017, os Estados Unidos importaram produtos chineses no valor aproximado de US$ 505,5 bilhões. Enquanto isso, os americanos exportaram apenas US$ 129,9 bilhões para a China. O desequilíbrio nessa balança vem incomodando o chefe de estado ianque.