BEM-ESTAR

Obesos têm maior probabilidade de serem felizes, e é a ciência que diz

Author

Sejamos sinceros: qualquer texto que inclua as palavras “obesos” e “felicidade” na mesma frase é um texto bacana de ler depois da ceia de Natal. Ajuda a tirar um peso da consciência, sem dúvida. Mas vamos com calma ver como esse estudo britânico chegou a essa conclusão.

Obesos têm maior probabilidade de serem felizes, e é a ciência que diz

Primeiro, algumas coisas que a gente não pode esquecer: gente obesa corre mais risco de ter problema no coração, diabete e derrame. Então ninguém aqui está dizendo “vá comer como um urso que você vai ser feliz e tudo serão flores.” Longe disso. Maaaas uma pesquisa publicada no International Journal of Epidemology, realizada na Universidade de Bristol, aponta que pessoas obesas podem ser mais felizes do que as magras (e isso nem tem a ver com o sanduíche lindão da foto acima).

Segundo o jornal britânico The Independent, o grupo de cientistas fez uma análise profunda no UK Biobank, que é um enorme banco de dados contendo informações genéticas de 500 mil homens e mulheres com idades entre 37 e 73 na Grã-Bretanha. Essa análise permitiu algumas conclusões sobre índice de massa corporal (IMC) e saúde.

Uma dessas descobertas é que pessoas obesas geralmente têm um estado de espírito mais calmo. “Participantes com uma tendência genética a um IMC mais alto se veem menos como pessoas nervosas ou tensas”, diz o estudo. E isso faz muita diferença no conceito de felicidade que nós temos. Menos estresse geralmente equivale a um nível maior de felicidade.