Afinal, é justo Tifanny jogar na modalidade feminina?

Afinal, é justo Tifanny jogar na modalidade feminina?

LucasC
Autor LucasC
Esportes
Coleção Esportes
Afinal, é justo Tifanny jogar na modalidade feminina?

Foto: Vôlei Bauru/Divulgação

Nesta semana o famoso técnico de vôlei Bernardinho fez renascer a polêmica sobre a jogadora Tifanny jogando na modalidade feminina. A jogadora é a primeira atleta trans a jogar no vôlei profissional brasileiro. O problema não é ela ser transexual, mas sim a injustiça física que as mulheres supostamente sofrem.

O treinador se envolveu nessa polêmica durante o jogo entre Sesc-RJ, seu time, e o Sesi-Bauru, time de Tifanny. O treinador multicampeão acabou vendo seu time ser derrotado e ser eliminado nas quartas de final da Superliga pela primeira vez desde a temporada 2004/05.

Após a atleta marcar um ponto explorando o bloqueio, o treinador soltou um “homem é fo**”. Ele não disse explicitamente, na verdade as câmeras de TV flagraram o momento, a frase ficou muito nítida através da leitura labial.

Bernardinho se desculpou após o acidente, e disse que não fez o comentário com o intuito de ofender Tifanny, mas sim para dizer que as características físicas dela são difíceis de serem igualadas pelas mulheres.

Peço desculpas a todos. Não foi minha intenção de forma alguma ofendê-la, me referia ao gesto técnico e ao controle físico que ela tem, comum aos jogadores do masculino e que a maior parte das jogadoras não tem. Sempre trabalhei e tentei ajudar com meu trabalho diversos jogadores e jogadoras sem qualquer tipo de preconceito – disse Bernardinho.

O treinador disse essa mensagem através de uma publicação em uma rede social, ele ainda aproveitou para parabenizar Tifanny pelo belo jogo, a jogadora foi o principal nome do Sesi-Bauru.

Após o fato, uma chuva de comentários nas redes sociais reacendeu essa polêmica, muitos concordam com Bernardinho, e muitos o criticam pela atitude. O fato é: É justo permitir que uma trans jogue entre as mulheres?

A questão física

É importante ressaltar que a questão que estamos abordando aqui não é o fato de a jogadora Tifanny ser uma transexual, ser assim é um direito dela e deve ser respeitado por todos. O que abordamos é o fato de suas características físicas masculinas darem uma vantagem sobre as outras mulheres. Afinal, é injusto ou não?

Por um lado podemos observar que, é possível que mulheres nasçam com características físicas melhores do que outras. Podemos criticar uma mulher por nascer assim? Não.

Porém, a maioria das mulheres nascem com condições físicas inferiores ao homem, e isso é uma questão biológica. O que deve ser analisado é até que ponto essa diferença física interfere, e se interfere, ela é injusta?

Pois as mulheres têm todas as condições de serem fisicamente mais fortes do que homens, a questão é que, enquanto uma mulher precisa treinar e lutar para conseguir uma forma física igual a de um homem, eles precisam simplesmente “nascer”.

Seja o primeiro a curtir!

Comentários

avatar

As pessoas também curtiram

500x500
500x500