AMOR

Entrevista com Vinci Chagas do Infinito Particular.

Author

Hoje é dia 22 de novembro, dia internacional da música e do músico, em 2005 foi o dia em que Angela Merkel tornou-se a primeira mulher a ocupar o cargo de chanceler da Alemanha e quebrou o mundo ao iniciar uma onda de empoderamento feminino, em 1968 os Beatles lançaram seu lendário Album Branco e tornaram-se a maior banda de rock da história desde então e 1992 nasce em uma pequena cidade do interior do Rio de Janeiro nosso entrevistado de hoje: Vinci Chagas do Infinito Particular Blog.

Entrevista com Vinci Chagas do Infinito Particular.

Primeira foto do autor publicada no infinito particular

Para quem não conhece, Vinci é blogueiro e militante LGBT+ começou a publicar seus textos ainda novo e foi aos poucos ganhando nossos corações coloridos. Depois de um hiato que amargou quase 2 anos agora ele voltou com tudo e estamos bastante orgulhosos do que temos visto. Hoje as 00,45hrs Vinci entrou pela quarta vez nos Trending Topics SP, pela sexta vez nos TTs do Rio e pela primeira vez nos Trendings do Brasil com os seguidores o parabenizando pelos 25 anos Infinitos, fazendo uma analogia ao nome do seu blog. Em média a página recebia mais de 2k de visitas por dia e agora após o retorno aclamado não temos informações exatas pelo fato da página esta hospedada em um site particular. 
Vinci é gay, namora a 3 anos, tem uma boa relação com sua família e a família de seu namorado sobre a qual sempre brinca ao dizer que ama morar com a sogra. Vinci é multi-instrumentista, web designer, apaixonado por astrologia e segue a religião Wicca.

Entrevista com Vinci Chagas do Infinito Particular.

Falamos com nosso lindo amorzinho hoje e tivemos a honra de ser o primeiro site a entrevista-lo nessa nova fase.

#Oi Vinci tudo bem contigo? Parabéns pelos 25 anininhos e conta pra gente como é completar 1 quarto de século  e ainda ter a carinha de adolescente?

V: Olá tudo ótimo e muito obrigado pelos parabéns. Então, eu ainda não sei se é bom ou ruim. Quando chegamos aos vinte e poucos a gente quer ser levado um pouco mais a sério e às vezes ter uma aparência muito jovem atrapalha. Mas, não vou reclamar espero chegar aos 60 com carinha de 50.

E a tão falada crise de meia idade, já está dando o ar da graça?

V: Ainda não,  na verdade sempre quis fazer 25. Acho uma idade legal, mas gosto de aproveitar cada fase da vida e deixo rolar sabe? Não custumo pensar muito nesse lance de crise.

O último ano foi bem movimentado pra você. Trending topics no twiter virou rotina e o numero de seguidores do blog aumento bastante. Depois da gente pedir tanto retomou as atividades do infinito particular e deixou a gente cheio de orgulho. Como tem sido pra você tudo isso?

V: Obrigado! Foi muito legal voltar a blogar e estou curtindo bastante. Eu nem sabia na verdade de toda a campanha para o retorno do blog porque não tenho uma conta no twitter. Um amigo viu, salvou uns prints e mandou pro meu namorado. A gente tava sentado na varanda depois de trabalhar tipo umas 24 horas consecutivas e confesso que só digeri tudo no dia seguinte. Tudo isso é incrivel, nem sei como agradecer.

Você começou a escrever desde novo. Quando decidiu criar um blog qual foi sua motivação?

V: Bom, quem cresceu no início dos anos 2000 sendo LGBT sabe que a gente não tinha toda essa vasta gama de conteúdo dedicado ao nosso mundinho colorido. Muito pelo contrário, as pessoas não falavam sobre nós a não ser que fosse sobre uma fofoca depreciativa sobre alguém ou algum personagem humorístico caricato, as novelas não mostravam nosso dia-a-dia, não havia nenhum Pablo Vittar no Domingão do Faustão, nenhum Enrique Coimbra ou Lorelay Fox nos nossos PCs e nem tão pouco livros como os do Danilo Leornardi para que lessemos. Era como se fossemos invisíveis perante a sociedade branca, cis, hetera e de família tradicional. Haviam espaços predeterminados para que ocupassemos. Algo como: Se você é gay você tem que seguir tal profissão, ter tais trejeitos e agir de tal forma para que ainda assim a gente escarre todo nosso ódio fundamentalista em vocês. Então um dia eu cansei de sempre procurar por coisas que todo gayzinho de 15 anos gostaria de saber e não encontrar nenhum resultado e resolvi começar a criar eu mesmo o conteúdo que desejava encontrar para que nenhum outro guri como eu precisasse cresxer achando que só existia um meio ser gay, que só havia um lugar para nós e que deveriamos seguir algum livro antiquado regras para sermos "aceitos".

Você imaginava se tornar um blogueiro profissional com muito seguidores, seu nome citado por outros influenciadores digitais e contratos de divulgação com grandes marcas? Isso foi uma surpresa pra você ou você já esperava e batalhou por isso?

V: Ah, não mesmo! Eu realmente queria apenas escrever sobre algo em que acreditasse e isso é o que eu quero até hoje. Não me importo muito com números ou com status. Claro que é ótimo saber que as pessoas se interessam por aquilo que tenho a dizer e isso me deixa bem feliz mas, não é o ponto principal pra mim.

Agora você tem publicado seus textos no site Storia, porque a escolha dessa plataforma e não um blog tradicional?

V: A proposta do Storia é algo muito inovador e acho que todo mundo deveria dar uma chance e conhecer. O sistema de co-autoria é o que mais me chamou atenção. Sempre gostei de interagir com meus leitores e então foi como um casamento perfeito pra mim. Claro que brevemente o infinito particular vai retornar como um site de domínio próprio mas, não pretendo deixar de publicar no Storia de forma alguma. Aliás gostaria de pedir a vocês para publicarem essa entrevista lá pode ser?

O número de Youtubers tem crescido bem mais do que o de blogueiros e parece que é um umiverso mais atrativo para os dias de hoje. Porque não cria um canal?

V: Acho que existe gosto para tudo. Eu mesmo sou fã de varios youtubers mas, não sei se seria algo que eu faria. Eu gosto de escrever e de tudo que involve uma publicação por escrito. Então pra mim ter um canal no youtube não é algo que está nos meus planos. Pelo menos não por enquanto.

Já que gosta de Youtubers cite os seus canais favoritos

V: O Para Tudo da Lorelay fox é incrível, me apaixonei de cara pela forma que o Danilo aborda os temas mais pesados de forma tão leve e usa a Lorelay como uma heroína não só uma personagem pra gente que é LGBT. Curto o Põe na Roda, acho os videos bem divertidos e afrontosos. Amo o Nifrid ele é o youtuber hetero mais mente aberta que conheço. Morro de rir com os reacts e é muito importante a forma que ele usa a influência para tratar de temas como aborto, relações homoafetivas e etc. Começei a assistir recentemete o canal do Enrique Coimbra e pra mim que já sofri com ansiedade ele se tornou um exemplo de força e superação. Não é facil demonstrar todas as nossas fraquesas assim pro mundo inteiro assistir e é isso que faz dele uma pessoa tão forte. Enfim, são muitos... assisto a canais de culinária,  curiosidades e se for falar todos a gente só sai daqui amanhã.

Qual o último livro que você leu e qual será o próximo?

V: O último livro foi Over The Rainbow e agora vou ler pela milésima vez o pequeno principe.

Qual o ultimo disco que você ouviu e qual seu album favorito de 2017?

V: O último disco que ouvi foi o Reputation da Taylor Swift. Achei muito bom, ainda prefiro o 1989 mas, com certeza Ready for It é minha nova canção favorita dela.
O meu favorito desse ano não poderia ser outro disco além do After Laughter do Paramore. Aquilo é mais que um disco cara, é minha nova religião! É algo para ser sentido e não só ouvido. Toda a superação da Hayley pra chegar aonde chegou, todos os dramas pelos quais a banda passou, o retono do Zac e uma proposta de som totalmente nova que deu super certo...  Cara eles tem uma puta coragem pra sair da zona de segurança e fazerem algo em que realmente acreditam, por isso o AL é uma biblia pra mim.

Você não tem muitas redes sociais, porque ainda não aderiu o instagram, twitter e outras mil?

V: Bom, gosto do facebook acho que tem de tudo um pouco lá e como não tenho muito tempo livre prefiro não começar muitas coisas ao mesmo tempo.

Algumas pessoas dizem que o facebook já está saturado o que você tem a dizer sobre isso?

V: Não acho que seja verdade. Tudo depende dos seus circulos de amizade, dos grupos nos quais entrar. O facebook é uma rede social muito ampla da pra achar algo que agrade a qualquer um e também é mais pessoa ninguém como o risco de uma tia aparecer do nada no twitter e perguntar se seu primo já operou a fimose kkk o facebook é a cara do Brasil.

Agora falando um pouco sério qual seu voto em 2018? Bolsonaro ou lula?

V: Ai não por favor... espero que haja uma terceira opção menos homofobica e menos corrupta até as eleições. Se não houver Lula neles!

Qual sua opinião sobre um dos temas mais polêmicos da atualidade: Aborto deveria ou não ser legalizado? Apenas por estupro ou acha que deveria ser legal de qualquer forma?

V: Na verdade vou responder essa pergunta mas, já deixando bem claro que nem deveria afinal não sou mulher, não tenho útero e portanto não devo opinar sobre o que o outro faz de seu próprio corpo. É uma decisão muito pessoal, as mulheres não são maquinas de fazer bebês e como todos sabem e os que não sabem basta pesquisar brevemente que o aborto ocorre sendo legal ou não e as únicas  prejudicadas com a não legalização são as mulheres negras e pobres em sua maioria que não tem condições de bancar um aborto clandestino. Desde que o feto ainda não possua terminações nervosas e que o aborto seja feito nesse prazo não há dor exceto para as mulheres que sofrem e morrem em verdadeiros açougues por culpa de uma política pública fundamentalista e desumana.

Toda essa onde de Drags arrasando nos palcos já te pegou? Qual sua favorita?

V: Ah já sim,  gosto muito da Adore Delano com certeza é muita favorita

Pablo Vittar: ama ou odeia?

V: Amo a figura dela, amo o que ela representa pra todos nós, amo a força que ela tem pra lutar por seu lugar merecido mas, não é bem o tipo de música que ouço apesar dela ter muito talento não é o que rola nas minhas playlists

Você namora um garoto "anônimo" como é para ele quando aparece um boy fã do blog te chamando de gostoso na sua timeline?

V: (Risos) olha... no início foi bem complicado, mas hoje em dia ele leva na esportiva ou pelo menos finge e a gente ri muito de alguns comentários.

Você publicou que iniciará uma temporada de entrevistas, quem serão os entrevistados?

V: Não conto! Haha vão ter que esperar só mais um pouquinho mas, garanto que começaremos em grande estilo.

O nome do blog vem de uma canção da marisa monte mas, apesar da obvia inspiração com certeza tem um significado a mais pra você estou certa?

V: É  uma das músicas mais marcantes que já ouvi na vida. Inspiração obvia mesmo e tem muito haver com o que faço, não imagino um título que descreva melhor. Pra mim tem haver com mostrar o melhor e o pior de mim, tudo aquilo que é infinito dentro de mim, com viver as emoções de forma intensa com não se resumir em limites de caracteres, em tempo de vídeo, não viver apenas para se instagranear. Ser infinito é se propor a experimentar ao máximo cada gota de alegria e de dor que a vida ofereça e tirar boas lições disso tudo pra compartilhar com vocês.

Você é um fofo senhorito Chagas e imagino qur logo será senhor Chagas afinal vem casório ai?

V: Não gosto muito de falar sobre a minha vida pessoal mas, com certeza está nos nossos planos futuros.

Qual a primeira canção que ouviu com 25?  Talvez alguma do álbum 25 da Adele acertei?

V: Não, adoro a Adele mas, fiz questão de assistir o video de Fake Happy do Paramore pela milésima vez.

Se pudesse escolher um único presente direto do unicórnio mágico do vale do arco-íris que tem o poder de realizar qualquer coisa qual séria seu presente de aniversário?

V: Passar o dia ao lado de pessoas que amo, meus amigos mais próximos, minha família, meu amorzinho e poder agradecer de alguma forma a todos os seguidores do blog que se preocupam tanto em me deixarem feliz.

Muito obrigado por arrumar um tempinho no seu dia para falar com a gente te desejamos muito sucesso, prosperidade e que venham mais entrevistas como esta por muitíssimos anos de sua vida.

V: Eu quem agradeço a vocês por todo carinho. Sejam infinitos e muito obrigado.

Para quem quiser as publicações mais recentes do nosso aniversariante ou seguirsua página no facebook seguem abaixo os links: